Vereadores buscam soluções para acidentes no Trevo de acesso ao município

Olá Jornal
outubro22/ 2019

Comitiva da Câmara de Vereadores foi até Porto Alegre na manhã desta terça-feira, dia 22, para solicitar medidas para reduzir o número de acidentes no principal trevo de acesso a Venâncio Aires. Entre 2013 e 2016, cinco pessoas morreram no local por acidentes de trânsito. O número cresce ao longo da via dentro dos limites do município: 66 vidas perdidas desde 2009.

O número preocupante foi levado até o Departamento de Concessões e Parcerias Público Privadas do Estado e a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), pelos vereadores: Nelsoir Battisti, Tiago Quintana, André Puthin e Sidnei Ferreira, além da Assessora Juliane Bergmann que representou a vereadora Sandra Wagner. Eles conversaram diretamente com o diretor da EGR, Urbano Schmitt, o Secretário do Departamento de Concessões e Parcerias, Bruno Vanuzzi, o Diretor Rafael Ramos e a Engenheira Cristina Passos.

Os vereadores exigiriam providências para reduzir os frequentes acidentes na RSC 287. A solução apresentada pelos representantes da Casa Legislativa foi o fechamento da pista central do principal trevo de acesso ao município. Dessa forma, obrigaria os carros a seguirem no ‘mesmo’ sentido. Ou seja, quem segue na direção de Porto Alegre a Santa Cruz teria que entrar na rótula, evitando a passagem na pista central. Assim, quem precisaria atravessar o Trevo seguiria, com cautela, e com menos risco de colisão. Ainda, além de evitar a passagem, automaticamente, os motoristas serão obrigados a reduzir a velocidade no local. Os vereadores entendem que essa será uma solução rápida e eficaz.

Os vereadores aproveitaram o momento para solicitar uma intervenção no km 81 da RSC 287, nas imediações do restaurante Casa Cheia. Foi solicitado a colocação de um controlador de velocidade. Ainda, outras medida reivindicadas são na RSC 453. Os vereadores solicitaram melhorias do trevo de acesso ao Grão Pará-Palanque, nos acessos dos bairros Battisti e Brands. Por fim, solicitaram o deslocamento da lombada eletrônica do acesso ao bairro Coronel Brito para o bairro Battisti.

Em resposta as reivindicações, os representantes do Estado falaram sobre as dificuldades enfrentadas para investimentos no momento. Segundo eles, todo o recurso arrecadado nas praças de pedágios das rodovias é reinvestido prioritariamente nas vias. Destacaram ainda que investimentos maiores em acessos e trevos apenas serão realizados após a concessão dos pedágios a iniciativa privada. Contudo, ficou definido que técnicos da EGR vão visitar o município nos próximos dias para analisar a possibilidade de fechamento da via central do trevo da RSC 287. Será feito também uma análise para a pintura e instalação de sinalização horizontal e vertical no local. Também irão analisar a instalação de redutores de velocidade termoplásticos (sonorizadores) que tem previsão de serem licitados pela EGR dentro de 60 a 70 dias. A data da visita técnica será agendada juntamente com o Executivo Municipal

Além dos vereadores, acompanharam a reunião a Secretária de Planejamento de Venâncio Aires, Jalila Heinemann, e o Coordenador do Departamento de Trânsito, Dário Martins. Ainda, representantes do Comando da Polícia Rodoviária Estadual de Santa Cruz do Sul, o comandante Silvio Erasmo Silva e o sargento Raylander Negrini, também estiveram presentes.

Viaduto em Venâncio?
Durante reunião desta manhã foi falado sobre grandes mudanças no trevo da RSC 287. Para o futuro, após a concessão da via, a expectativa é de que em até sete anos seja instalado um viaduto no local e uma passarela. Existe ainda um esboço de um trevo de acesso ao bairro Brands com investimento de R$ 1,8 milhões. O Governo ainda falou rapidamente sobre as adequações para uma futura duplicação da RSC 453. No entanto, esse projeto não tem previsão. Contudo, o que deve acontecer por parte da EGR antes da concessão é um investimento de R$ 12,8 milhões em recuperação do asfalto da 453. Todas as informações foram repassadas pelos representantes da EGR e do Estado.

CRÉDITO: AI CMVA