Venâncio vai buscar recursos para o turismo na Consulta Popular

Olá Jornal
agosto29/ 2019

Entre os dias 04 e 06 de setembro a população de Venâncio Aires vai votar nas demandas da Consulta Popular, para direcionar recursos do Orçamento Estadual para demandas prioritárias. Serão necessários 1.022 votos, já que é preciso a participação de 2% do eleitorado municipal no pleito. A porcentagem é menor nesta edição, após acordo em assembleia do Conselho Regional de Desenvolvimento do Vale do Rio Pardo (Corede/VRP). O Conselho Municipal de Desenvolvimento (Comude) pretende buscar recursos para a demanda do turismo, uma das cinco que estarão na cédula de votação.

A presidente do Comude, Jalila Böhm Heinemann, afirma que o foco será em um projeto, já que os recursos são menores nesta edição do Orçamento Participativo. “Pensamos em um projeto que poderá colaborar com as ações de turismo que já estão sendo realizadas no município. É uma forma de fomentar um braço da economia da nossa região,” argumenta.

O valor da Consulta Popular para o Vale do Rio Pardo este ano será de R$ 742.857,14, sendo este valor dividido igualmente entre os dois projetos mais votados, cabendo R$ 371.428,57 para cada. A Consulta Popular será nos dias 04, 05 e 06 de setembro, em todo o Estado do Rio Grande do Sul, e, a exemplo de anos anteriores, a votação será em três modalidades: on-line, pelo site www.consultapopular.rs.gov.br; através do aplicativo off-line (forma de voto coletada por dispositivos móveis sem acesso à internet) e por SMS (mensagem de texto / torpedo). Para votar, o cidadão precisa ter título de eleitor, podendo votar somente uma única vez.

Em Venâncio Aires a proposta é de montar uma base de coleta dos votos no calçadão com apoio dos clubes de serviços do município. Além disso, o Centro de Atendimento ao Turista (CAT) junto do museu também deverá contar com um posto de votação. As definições ocorrerão ao longo da semana, para estruturar as equipes de trabalho.

Opções de voto

1 – Fortalecer e fomentar a produção, industrialização e comercialização da agricultura familiar

2 – Qualificação e Desenvolvimento do Turismo do Vale do Rio Pardo

3 – Desenvolvimento e inovação tecnológica da região

4 – Fomento a agroecologia e a produção orgânica

5 – Educação ambiental