• Hoje é: segunda-feira, agosto 20, 2018

Venâncio entra na briga para garantir unidade da Havan

Olá Jornal
junho14/ 2018

Após anúncio da vinda da companhia catarinense Havan para o Rio Grande do Sul, os municípios começaram a se mobilizar. Em Venâncio Aires esta movimentação iniciou antes do anúncio oficial de ingresso no território gaúcho. A Prefeitura já havia encaminhado à sede da empresa um pedido de reunião para apresentar a cidade e os pacotes de benefícios. Recententemente equipes de olheiros da companhia visitaram áreas, porém, não houve contato oficial com a Administração Municipal.

Entretanto, encaminhamentos já estão ocorrendo e segundo o prefeito Giovane Wickert (PSB), o objetivo é de colocar Venâncio Aires na briga por uma unidade. Até o momento, além dos investimentos em hidroelétricas, a empresa anunciou unidades de megalojas em Passo Fundo e Caxias do Sul.

“Temos áreas e uma nova legislação para incentivar novas empresas, nossa proposta é de apresentar o potencial logístico de Venâncio, também como ponto central entre duas regiões que estão em desenvolvimento constante no Rio Grande do Sul,” ressalta o gestor.

Segundo o chefe do Executivo, equipes da Prefeitura buscam uma agenda com a direção da empresa. “Fizemos um primeiro contato ainda no ano passado. Mas neste ano aprovamos uma nova legislação municipal que amplia as opções de benefícios fiscais. Sabemos que em passagem pela região alguns olheiros do grupo se interessaram em buscar mais informações e demonstraram interesse nestas iniciativas.”

A expectativa é de atrair uma empresa do grupo com área e também opções de incentivo industriais a partir da lei “Venâncio Sem Fronteiras.” A legislação municipal prevê a isenção de taxa de licença para execução de obra, isenção de taxa para exercício de atividade, redução de até 100% do IPTU, redução de até 100% do ITBI e redução para alíquota mínima de 2% do ISSQN.

Além disso, os incentivos econômicos previstos na lei são doação de área, locação ou auxílio aluguel, concessão de uso, restituição de parcela do retorno de ICMS, serviços de terraplanagem e auxílio construção. A proposta objetiva atrair novos empreendimentos para fomentar a geração de emprego e renda.

HAVAN
A empresa catarinense anunciou ainda em janeiro projeto de investir cerca de R$ 2 bilhões no estado. Nas lojas os investimentos estimados alcançam R$ 25 milhões. As megalojas possuem 7,3 mil metros quadrados, com área de alimentação. Cada unidade contrata entre 120 e 150 funcionários diretos.

FOTO: Divulgação/Havan