• Hoje é: terça-feira, maio 21, 2019

Venâncio cresce em índice de desenvolvimento estadual

Guilherme Siebeneichler
junho10/ 2017

A Fundação de Economia e Estatística divulgou nesta quarta-feira, 07, os resultados do novo Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese), que avalia municípios e regiões do Rio Grande do Sul. Os números foram calculados mediante indicadores de educação, saúde e renda, considerando aspectos quantitativos e qualitativos, com referência do ano de 2014. Entre todas as cidades do estado, Venâncio Aires garantiu o índice de 0,768, colocando o município na 179ª colocação do ranking de desenvolvimento gaúcho.

Apesar do crescimento, já que em 2013 a Capital do Chimarrão estava na 188ª posição, não se iguala ao resultado de 2011, quando Venâncio garantiu a 176ª colocação. Entretanto, o índice de desenvolvimento socioeconômico da cidade teve crescimento contínuo de 4,7% quando comparado com o Idese de quatro anos. O destaque local é para o bloco saúde, que garantiu a melhor avaliação, ficando em 0,847, quanto mais perto de 1, melhor. Já na avaliação de renda, a cidade teve 0,771 e para educação 0,685 pontos. Apesar dos esforços para universalizar o atendimento na educação infantil, é no quesito escolaridade que o Município terá que garantir crescimento nos próximos anos.

ESTADO
O Idese do Rio Grande do Sul cresceu 1,4% entre 2013 e 2014, atingindo 0,757 em 2014 (0,747 em 2013). O Estado apresenta nível médio de desenvolvimento socioeconômico, considerando a demarcação dos níveis em alto (maior ou igual a 0,800), médio (entre 0,500 e 0,799) e baixo (abaixo de 0,499).

MUNICÍPIOS
Quanto aos municípios, Carlos Barbosa se manteve na primeira colocação, com índice de 0,892 em 2014. Salientam-se seus resultados no Bloco Renda (0,956) e no Bloco Educação (0,836). O segundo município de maior destaque é Nova Bassano, também localizado no Corede Serra (0,867 em 2014), cujo alto desempenho também é recorrente. Do lado oposto da classificação, o último lugar coube ao Município de Dom Feliciano (0,576), pertencente ao Corede Centro Sul. Alvorada (0,576) e Jaquirana (0,585) apresentaram também níveis baixos de desenvolvimento socioeconômico conforme o Idese, ocupando a penúltima e antepenúltima posição respectivamente.