• Hoje é: quarta-feira, abril 25, 2018

Venâncio Aires ganha Escola Fazendária para melhorar a gestão fiscal

Guilherme Siebeneichler
março30/ 2017

Venâncio Aires ganhou nesta quinta-feira, 30, a primeira Escola Fazendária do Rio Grande do Sul. A iniciativa da Secretaria Municipal da Fazenda, contou com ato de início dos trabalhos na Câmara de Vereadores. O patrono da unidade local é o escritor e professor Roberto Adolfo Tauil, especialista em Administração Tributária Municipal.

Na prática, será formada uma área para a troca de informações e experiências entre servidores públicos, empresários, contadores e entidades representativa. O objetivo principal é de qualificar fiscais tributários e demais membros da fiscalização municipal para fomentar a arrecadação municipal. Venâncio Aires se une a outros municípios brasileira como, Guarujá, São Paulo e Aracaju que já contam com escolas do tipo. O Rio Grande do Sul e a Receita Federal também possui grupos de trabalho para a qualificação de servidores.

Segundo a secretária da Fazenda, Jeanine Benkenstein, a Escola Fazendária irá fomentar o conhecimento. “Queremos melhorar a gestão pública a partir da qualificação e busca por novas experiências. Será um ganho para aprender cada vez mais e buscar a eficiência da gestão pública.”

O prefeito de Venâncio, Giovane Wickert (PSB) classificou a iniciativa como um núcleo de melhoramento da Administração Municipal. “Queremos profissionalizar a gestão, a Escola Fazendária é o pulmão e o coração da gestão pública.”

O patrono da escola venâncio-airense, lembrou que é preciso valorização dos funcionários públicos e o compartilhamento de projetos e ideias. “Os servidores precisam estar treinados e atualizados. Boa remuneração, para valorizar o trabalho, com agilidade na cobrança de tributos. Essa é fórmula para garantir êxito na administração tributária municipal,” destaca Tautil.

A Escola Fazendária de Venâncio Aires também terá projetos voltados para a área pedagógica da rede escolar. A inciativa contará com um conselho gestor, formado por 10 entidades ligadas a segurança pública, empresários, contadores e representantes jurídicos. As primeiras atividades serão desenvolvidas no mês de abril.