Venâncio Aires fecha semestre com US$ 181,9 milhões em exportações

Olá Jornal
julho11/ 2020

O primeiro semestre registrou queda nas exportações de Venâncio Aires, se comparado com igual período de 2019. Além da pandemia, a queda de 38% mantém os parâmetros de negócios internacionais nos mesmos níveis dos últimos cinco anos. As vendas ao longo de 2019 tiveram crescimento extra por conta dos negócios fechados em 2018, mas embarcados no ano seguinte.

No total a Capital do Chimarrão comercializou US$ 181,9 milhões até o fim de junho de 2020. Em igual período de 2019 foram vendidos para o mercado internacional US$ 298,9 milhões.

O tabaco representa mais de 91% das vendas internacionais do município, com a Bélgica como principal destino. Os negócios com o país europeu, porta de entrada para outros países do velho continente, representam US$ 32,6 milhões. Ma sequência aparece o Paraguai com US$ 25,7 milhões em negócios e outros US$ 22,6 milhões vendidos para os Estados Unidos. A partir do mês de agosto devem ingressar nas vendas internacionais os contratos fechados com a China, que representam a maior parcela de vendas do tabaco processado em Venâncio Aires ao longo do ano.

Tradicionalmente as exportações venâncio-airenses registram maiores volumes de negócios a partir do mês de agosto. As informações são divulgadas pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.
O resultado do primeiro semestre coloca Venâncio Aires em 12º no ranking de exportações do Rio Grande do Sul, com 2,8% na participação do total de exportações gaúchas.

HISTÓRICO
Ao longo de 2019 Venâncio Aires registrou o melhor período para os negócios internacionais dos últimos cinco anos. Foram vendidos para o mundo US$ 692,9 milhões. O volume teve influência de vendas realizadas ainda em 2018, mas que tiveram os embarques ao longo de 2019. O tabaco representou 94% das exportações e a China foi o principal destino com 38% dos envios locais.