• Hoje é: sábado, novembro 18, 2017

Univates anuncia curso de Engenharia Ambiental e Sanitária para 2018

Guilherme Siebeneichler
setembro12/ 2017

Para 2018, a Universidade do Vale do Taquari – Univates anuncia mais uma opção de curso de graduação: Engenharia Ambiental e Sanitária. O novo curso consiste em uma atualização do curso de Engenharia Ambiental da Instituição, que completou 13 anos em 2017 e já formou mais de 150 profissionais. Com a atualização dos objetivos do curso, do perfil do diplomado, da metodologia de ensino e aprendizado, da estrutura curricular e das competências profissionais, o curso de Engenharia Ambiental e Sanitária é voltado para quem deseja atuar nas áreas de meio ambiente, saneamento ambiental, tecnologias ambientais e energias renováveis.

Durante as aulas, o estudante realizará práticas e experimentos nos laboratórios de ensino, visitas técnicas, atividades de campo, simulações computacionais, desenvolvimento de projetos integradores e aproximação dos processos de ensino e de aprendizagem com as demandas do mercado de trabalho. “O constante desenvolvimento agropecuário, industrial, tecnológico e de serviços no Vale do Taquari e demais regiões do Rio Grande do Sul, além dos desafios existentes nas áreas de saneamento ambiental, energias renováveis e licenciamento ambiental de projetos favorecem a necessidade e a colocação dos engenheiros sanitaristas e ambientais no mercado de trabalho”, afirma o coordenador do curso, Rafael Rodrigo Eckhardt.

Conforme o professor, a engenharia sanitária é uma profissão mais antiga em comparação com a área da engenharia ambiental, que surgiu no Brasil em 1994. “A Engenharia Sanitária tem foco maior nos sistemas de abastecimento de água, incluindo captação, adução, distribuição e tratamento de água; coleta, transporte, tratamento e destinação final dos resíduos sólidos; tratamento dos esgotos e efluentes industriais; instalações hidrossanitárias prediais; controle das emissões atmosféricas; controle de vetores biológicos transmissores de doenças; e controle sanitário do ambiente em termos gerais”, explica. “Já a Engenharia Ambiental enfoca as questões ligadas à preservação do meio ambiente, sustentabilidade, gestão ambiental, licenciamento ambiental, prevenção e controle da poluição gerada pelas indústrias e demais impactos ambientais gerados pela implantação e operação de empreendimentos e serviços”, completa Eckhardt.

A principal vantagem do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária para os futuros estudantes é consolidar e ampliar as atribuições profissionais do diplomado no mercado de trabalho e no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), somando as atribuições das Resoluções nº 447/2000 e nº 310/1986 do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea).

O que muda com o novo curso?

Houve ampla reformulação dos nomes, das ementas, dos conteúdos e das habilidades a serem desenvolvidas nas disciplinas do curso para alcançar o perfil profissional do engenheiro ambiental e sanitarista. No entanto, não houve alteração na carga horária total do curso, que permanece com 3.730 horas. Por se tratar de um curso novo, o bacharelado em Engenharia Ambiental e Sanitária ainda não aceita transferências internas ou externas, sendo o ingresso somente pelo Vestibular 2018A.

Os atuais estudantes do curso de Engenharia Ambiental poderão concluir a graduação ou solicitar transferência para o curso de Engenharia Ambiental e Sanitária a partir de 2018, caso sobrem vagas do Vestibular 2018A. Engenheiros ambientais já formados que tiverem interesse em obter o diploma de engenheiro ambiental e sanitarista também poderão retornar para a Univates para a complementação da carga horária e cursar as disciplinas do eixo de saneamento ambiental do curso.

Dúvidas e informações podem ser consultadas pelo e-mail eng-ambiental@univates.br ou pelo telefone (51) 3714-7000, ramal 5823.