Unisc orienta acadêmicos da saúde para atuação junto às equipes da região em caso de necessidade

Olá Jornal
março20/ 2020

Considerando o momento que a sociedade enfrenta, a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), por meio das coordenações de curso, prepara os acadêmicos das áreas da saúde, que cursam o período final da graduação, para atuar juntamente com as equipes locais no combate ao Covid-19 (Coronavírus) em caso de necessidade futura.

Ainda não existem determinações do Ministério da Saúde solicitando a atuação de acadêmicos da região, no entanto, a Diretora de Ensino de Graduação, Giana Sebastiany, acredita que seja essencial o preparo prévio: “os orientadores estão mantendo em alerta os estudantes que cursam o período final da graduação, pois, eles são extremamente importantes nesse período delicado para o país. Quem puder auxiliar dará um exemplo de ética, profissionalismo e cidadania”.

Já recebem orientações virtuais os alunos que cursam os dois anos finais de Medicina, bem como os que estão no último ano dos demais cursos da saúde. Se chamados para atuar, Giana reforça que serão adotados todos os cuidados em relação ao uso de EPIs e à segurança dos acadêmicos. “Esperamos que se acontecer, todos mantenham a tranquilidade e que possam desenvolver suas habilidades enquanto profissionais”, acrescenta.

Integrante do Comitê Municipal de Emergência, a universidade acompanha constantemente a evolução da pandemia e segue buscando formas de colaborar com a comunidade: “na Unisc estamos adotando as medidas necessárias para o controle da situação. Seguiremos informando a população e nos mantendo atentos às demandas locais”, conclui Giana.

Nessa sexta-feira, dia 20 de março, o Ministério da Educação (MEC) se pronunciou a respeito da atuação de acadêmicos no combate ao Coronavírus, autorizando que realizem o estágio curricular obrigatório em unidades básicas de saúde, unidades de pronto atendimento, rede hospitalar e comunidades a serem especificadas pelo Ministério da Saúde, enquanto durar a situação de emergência na saúde pública. As atividades deverão ser supervisionadas por profissionais e a carga horária será certificada.

CRÉDITO: AI Unisc