• Hoje é: domingo, abril 21, 2019

Unisc inscreve para intercâmbio no exterior

Olá Jornal
abril05/ 2019

A Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) está com inscrições abertas para intercâmbios no exterior. Por meio do Programa de Mobilidade Acadêmica Internacional (Promai), os alunos de todos os cursos da Instituição podem estudar um semestre ou dois nas universidades conveniadas, na Alemanha, Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, Equador, Espanha, Itália, México, Peru, Portugal ou Uruguai, onde irão frequentar o curso que estão se graduando.

Enquanto estão fora, os acadêmicos não pagam a mensalidade da Unisc e nem a da universidade parceira. No entanto, precisam arcar com os demais custos, como passagem, hospedagem, seguro saúde alimentação, entre outros. Os alunos com Fies e Prouni também podem participar.

Interessados devem se candidatar enviando os documentos para a Assessoria de Assuntos Internacionais e Interinstitucionais da Unisc (AAII), conforme edital disponível no link https://www.unisc.br/images/aaii/estudar-no-exterior/promai/2019/EDITAL-PROMAI—2019-2.pdf). Mais informações podem ser obtidas na AAII, sala 206 A, bloco 2, fone (51) 3717-7314, e-mail intercambio@unisc.br ou pelo site https://www.unisc.br/pt/internacional/estudar-no-exterior/apresentacao.

A experiência de quem já foi

De agosto a dezembro de 2018, a aluna de Jornalismo da Unisc, Joice Caroline da Silva, 22 anos, participou do Promai e estudou um semestre na Universidad Autónoma de San Luis Potosí, no México. Ela disse que escolheu o país devido a curiosidade que sempre teve sobre a cultura mexicana. “Eu viveria tudo outra vez e não mudaria nada. Quando você se submete a um intercâmbio, também conhece pessoas de várias nacionalidades. Foi nessa primeira experiência internacional que eu vi todo o mundo que existe lá fora para ser explorado”, comentou.

Foi por meio do Promai que a jovem conseguiu realizar a atividade. “Se não fosse por meio do Promai, talvez eu não fizesse um intercâmbio ainda na graduação. Assim, eu não paguei os estudos nem na Unisc e nem na UASLP, o que me possibilitou ter dinheiro para as despesas da viagem e para me manter lá”, ressaltou.

CRÉDITO: AI Unisc