• Hoje é: segunda-feira, agosto 26, 2019

Uma “vaquinha” para chegar ao México

Janine Niedermeyer
maio25/ 2016

Os estudantes saem formados do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul), mas nem o campus e nem os próprios jovens se desligam uns dos outros. É assim que Roberta Schmachtenberg de 18 anos e Gabriel Kist de 21 almejam levar para além do Brasil o projeto iniciado junto à unidade de Venâncio Aires.

Ao participar em agosto de 2015 do I Concurso Brasileiro de Projetos Científicos e Tecnológicos – INFOMATRIX Brasil, na cidade de Lages (SC), o projeto “PADEVI – Protótipo de Auxílio a Deficientes Visuais” foi campeão em sua categoria e credenciado desta forma a participar do “Verano Internacional Cientifico para Estudiantes Sobresalientes”, marcado para cidade de Guadalajara no México, de 24 a 30 de julho.

DESENVOLVIMENTO

A dupla de alunos, que hoje estão cursando o ensino superior, começou a planejar o trabalho ainda em 2014, quando Roberta estava no 3º ano do IFSul e Gabriel no 4º ano. “Através de bolsas promovidas pelo edital da Pró-reitoria de Extensão (PROEX), começou-se o desenvolvimento do projeto em maio de 2014 até dezembro do mesmo ano”, lembra Roberta, que agora está no 1º semestre do curso de Licenciatura em Computação na Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc).

O professor Miguel Angelo Baggio foi o responsável pela orientação durante as etapas do projeto junto ao IFSul e segue apoiando na busca pelo sonho. A estudante salienta que aqueles que desejam apoiar podem o fazer com valores em dinheiro ou passagens aéreas.

“Promovemos uma ‘vaquinha virtual’ onde as pessoas podem contribuir com valores em dinheiro. Basta acessar o link www.vakinha.com.br/vaquinha/projeto-padevi-no-mexico. Ainda podem nos contatar através do e-mail padevi2016@gmail.com.”

Tem mais detalhes na edição online do Olá Jornal!

Foto: Arquivo Pessoal (Roberta no centro, ao lado do colega de projeto Gabriel, 1º à esquerda).