Tabaco registra 14,9% de quebra em Venâncio Aires por conta da estiagem

Olá Jornal
janeiro07/ 2020

Dados do escritório venâncio-airense da Emater/Ascar, apontam que as perdas nas lavouras de tabaco no município alcançam 14,9%. O valor representa quebra de 2 mil hectares de área cultivada. A estimativa é de fechar a safra com produção de 9.150 hectares produzidos, com 2,3 mil quilos de tabaco produzido por hectare. Na agricultura da cidade as perdas somam mais de R$ 41,3 milhões.

Além do tabaco, a quebra nas lavouras de milho safra alcançam os 33,75%. Perdas também foram registrados nas pastagens, hortifruti e grãos em geral. Segundo o levantamento, que foi utilizado pela Prefeitura de Venâncio Aires para emitir o decreto de emergência por conta da seca, mais de 1,5 mil famílias do perímetro rural registraram prejuízos na agricultura.

Em entrevista à rádio Gaúcha nesta terça-feira, 07, o prefeito de Venâncio Aires comparou a situação atual com a seca registrada no estado em 2005. “Esta perda registrada agora envolve os prejuízos diretos ao produtor, mas teremos outros registros ao longo dos próximos meses, por conta da qualidade dos produtos cultivados e a diminuição da produção,” destaca.

O decreto de emergência busca garantir suporte financeiro do Governo Estadual e da União para auxiliar os agricultores do município.