• Hoje é: terça-feira, novembro 12, 2019

Souza Cruz encerra operações da unidade de Blumenau

Olá Jornal
setembro03/ 2019

A Souza Cruz comunicou nesta terça-feira a funcionários o encerramento das atividades da usina de Blumenau, no bairro Garcia. A medida faz parte de uma “reestruturação do negócio, visando alcançar maior competitividade na operação”, informou a empresa. No mesmo movimento, a companhia também anunciou que vai desativar o posto de compra localizado em Sombrio, no Sul do Estado.

O processamento do tabaco será direcionado para as plantas de Rio Negro (PR) e Santa Cruz do Sul (RS), que têm estrutura para suprir a demanda.

Um dos fatores que pesou na decisão, segundo a companhia, foi o crescimento do mercado ilegal, que representa 57% do volume de cigarros vendidos no país.

A Souza Cruz diz ainda que “fez todos os esforços para realocar o maior número possível de colaboradores” e convidou cerca de 50% dos 71 profissionais efetivos a atuar em outras unidades. Para aqueles que foram desligados, a companhia diz que vai conceder “um pacote de rescisão acima do que é exigido por lei e bem superior aos padrões de mercado”, além de uma consultoria para ajudar os profissionais a buscarem recolocação no mercado.

CONFIRA O COMUNICADO DA EMPRESA:

 A Souza Cruz encerra nesta terça, dia 03 de setembro, as atividades na Usina de Blumenau (SC) e no posto de compra da cidade de Sombrio (SC). A medida faz parte de uma reestruturação do negócio visando alcançar maior competitividade na operação. O fechamento foi motivado  pelo crescimento do mercado ilegal, que representa 57% do volume de cigarros comercializados no país. 

O estado de Santa Catarina seguirá como um polo estratégico para a Souza Cruz e a compra do tabaco dos produtores da região será redistribuída para o novo posto de compra de Timbó (SC) e demais unidades da Souza Cruz no RS e no PR, de acordo com a melhor opção logística para nossos mais de oito mil produtores integrados no estado. Já o processamento do tabaco da região será direcionado para as unidades de Rio Negro(PR) e Santa Cruz do Sul (RS), que possuem estruturas para comportar a demanda de Santa Catarina.   

Reforçando o cuidado com pessoas, a Souza Cruz fez todos os esforços para realocar o maior número possível de colaboradores e convidou cerca de 50% dos 71 profissionais efetivos a  atuar em outras unidades da companhia. Para os  funcionários desligados, a companhia está concedendo um pacote de rescisão acima do que é exigido por lei e bem superior aos padrões de mercado. Além disso, será oferecido o suporte de uma consultoria para ajudá-los a se recolocar no mercado de trabalho.   

Tanto em Blumenau quanto em Sombrio, a Souza Cruz manterá os trabalhos de preservação e manutenção dos imóveis até uma futura venda dos espaços.