• Hoje é: segunda-feira, agosto 26, 2019

Sindicato dos servidores municipais convoca assembleia e não descarta paralisações

Guilherme Siebeneichler
março28/ 2017

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Venâncio Aires convocou assembleia extraordinária para esta sexta-feira, 31, a partir das 8h. A reunião ocorre no pátio da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Sisp), por conta do não cumprimento de acordo salarial. Na sessão da Câmara de Vereadores foi aprovado em cota única a reposição inflacionária nos rendimentos do funcionalismo. O índice ficou em 5,1%, diferente do acordado entre o governo municipal e categoria, que contemplava ainda ganha real de 1,6%.

A mudança, segundo Executivo, se deve pela falta de orçamento previsto para o ano. A aprovação gerou descontentamento do sindicato da categoria, que na manhã desta terça-feira, 28, confirmou a convocação dos servidores para assembleia.

Segundo o presidente, Odenir Guterres de Carvalho, será colocado em discussão na reunião, a realização de paralisação, operação padrão do funcionalismo e o envio de moção de repúdio por não cumprimento do acordo.  Além disso, Carvalho afirma que o assunto poderá ser levado à Justiça, por não cumprimento dos prazos legais no Legislativo Municipal.

REAJUSTE

Após fechar o reajuste salarial dos servidores municipais em 6,7%, sendo 5,1% de reposição inflacionária e outros 1,6% de ganho real, a Prefeitura de Venâncio Aires reenviou o projeto de lei sobre o tema e mudou a proposta. A decisão pegou o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de surpresa. A mudança ocorre, segundo o governo, em virtude do Orçamento Municipal para o ano prever somente o reajuste com a inflação oficial.

Desta forma, o novo projeto, enviado às pressas para o Legislativo Municipal, nesta segunda-feira, 27, foi modificado para o reajuste em cota única de 5,1%.

A proposta inicial aprovada em assembleia da categoria na última semana seria paga em três parcelas ao longo do ano. Com novo texto, aprovando o percentual de reajuste, será debitado já na folha referente ao mês março, data-base do funcionalismo municipal.

FOTO: Arquivo/OLÁ JORNAL