• Hoje é: quinta-feira, junho 20, 2019

Senai faz o elo entre indústrias e jovens para o mercado de trabalho

Janine Niedermeyer
setembro29/ 2016

Em um período de recesso financeiro e demissões no mercado de trabalho, uma das melhores ferramentas para se garantir o emprego ou até mesmo conquistar o primeiro serviço é a qualificação. Nessa sintonia que o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) é o meio-campo entre empresas e jovens estudantes.

Atrair olhares para indústria e promover a integração de emprego com educação é a proposta do Mundo Senai. O evento ocorreu durante a semana em todos municípios brasileiros com unidades da instituição, incluindo Venâncio Aires que pela 3ª vez realizou a programação. A programação ocorreu ao longo da manhã e da tarde desta quinta-feira, 29.

Esse é o momento onde alunos já em processo de qualificação trocam conhecimentos com outros jovens que ainda não estão nos cursos. Na Capital do Chimarrão, 1.225 estudantes estavam inscritos para visitar o Mundo Senai e conhecer a estrutura do local, que fica aos fundos da escola estadual Cônego Albino Juchem (CAJ).

SENAI VENÂNCIO

O professor Fabiano Seibt explica que a cada ano é em meados de novembro que novas inscrições são abertas para ingressar no Senai. Ele relata que atualmente tem cerca de 350 alunos, já a partir dos 14 anos de idade, que no turno oposto ao de aula se qualificam ao mercado profissional.

São aplicados cursos variados, como da parte de gestão (assistente administrativo e auxiliar de logística), até a parte elétrica e de mecânica. Além disso, as Pessoas com Deficiências (PcDs) também integram cursos no Senai.

BRASIL

Desde 2009, cerca de 2 milhões de pessoas visitaram mais de 400 unidades do Senai em todo o país para conhecer o universo da educação profissional e da indústria da cada região. O Senai é um dos cinco maiores complexos de educação profissional do mundo e o maior da América Latina.

Seus cursos preparam trabalhadores para 28 áreas da indústria brasileira, desde a iniciação profissional até a graduação e pós-graduação tecnológica. Desde 1942, quando iniciou suas atividades, já formou mais de 68 milhões de trabalhadores. Com 518 unidades fixas e 504 móveis, a instituição está presente em 2,7 mil municípios brasileiros e em nove escolas de formação no exterior.

Leia o material completo na edição de sábado, 1º de outubro, do Olá Jornal!

Foto: Maicon Nieland/ Olá Jornal