Saúde, educação e segurança em destaque nos planos de governo

Guilherme Siebeneichler
agosto29/ 2016

Por vezes não cumprido pelos eleitos, o plano de governo é registrado pela Justiça Eleitoral e pode ajudar o eleitorado a conhecer melhor os projetos elencados como prioritários pelos futuros governantes. Tradicionalmente os destaques de projetos são para as áreas da saúde, educação e segurança, pois nesta eleição não será diferente.

A Constituição de 1988 atribui competências específicas às unidades federativas nas mais diversas questões. Em geral, aplica-se a lógica da proporcionalidade: se o assunto é de interesse nacional e tem alcance nacional, é de responsabilidade da União. Se diz respeito a interesses locais, é de competência dos Municípios. No caso de abranger uma região maior, que englobe dois ou mais municípios, normalmente cabe aos Estados.

O que pensam os candidatos à prefeito de Venâncio Aires nas áreas de saúde, segurança e educação em seus planos de governo tiveram destaque. Estes setores públicos também são os que mais aparecem nos debates e pesquisas de prioridades da população.

CESAR E ROSANGE

Os petistas projetam a melhoria na qualificação dos profissionais de educação, além de propor a melhora na infraestrutura das escolas municipais. No plano de governo citam também a educação rural como um braço da gestão pública, assim como o ensino em turno integral. Para o setor da segurança pública, apesar de ser uma responsabilidade do governo estadual, o documento projeta a expansão do sistema de vídeo-monitoramento, bem como a implantação da guarda municipal. Já para a saúde, Cesar Schumacher e Rosange Lehmen de Moraes incluiram no plano de governo a criação de um centro de especialidades médicas e odontológicas.

GIOVANE E CELSO

As propostas de governo da coligação “Todos têm voz todos têm vez” também destacam as três áreas. Para a saúde, propõem a realização de auditoria para avaliar a eficácia dos serviços, implantação do centro de especialidades médicas, sistema de atendimento telefônico para consultas e uma célula de serviços de oncologia no hospital local. Na educação, Giovane Wickert e Celso Krämer projetam a criação de creche noturna, uniformes escolares e a erradicação do analfabetismo. Já na segurança, o plano de governo prevê a criação de uma secretaria municipal para esta área, o Conselho Municipal de Segurança, além da implantação da Guarda Municipal e ampliar o protagonismo do Gabinete de Gestão Integrada.

JARBAS E ISABEL

O projeto governamental da situação traz na saúde a sua bandeira de luta. A coligação “Venâncio no rumo certo” aborda a área com destaque para: implantação de um centro de oncologia municipal, centro odontológico especializado do SUS e a implantação da UTI Neonatal ou Pediátrica em Venâncio. Para a educação, entre outras coisas, Jarbas da Rosa e Isabel Oestreich querem criar uma central de vagas para a educação infantil, melhorar o plano de carreira do magistério e ampliar o Ensino de Jovens e Adultos (EJA) no perímetro rural. Na segurança o projeto prevê a implantação de sede para a Defesa Civil, com a compra de equipamentos para atividades em situação de risco, implantação de câmeras no interior, guarda municipal e buscar a reativação dos postos de polícia do interior.

VINÍCIUS E ADILOR

O plano de governo apresentado pela coligação “União pela renovação de Venâncio” foca em medidas para melhorar a gestão pública. Mas nas três área garante destaque em ações que busquem aprimorar os serviços já ofertados. Na educação o plano de governo tem como destaque a proposta de atividades de turno oposto em toda a rede básica de ensino. Para a área da saúde pública, Vinícius Medeiros e Adilor Adams projetam a implantação do serviço de atendimento ao idoso, além de efetivar a criação da UTI Pediátrica e a entrega de KIT gestante. Já na segurança pretendem implantar a Coordenação de Segurança, junto ao Gabinete do Prefeito, aumento das câmeras e ampliação das patrulhas.

FOTOS: Divulgação