Safra de tabaco deve ter 500 empregos a menos nas indústrias em Venâncio

Olá Jornal
março11/ 2020

O emprego nas indústrias de tabaco devem reduzir em aproximadamente 500 vagas em Venâncio Aires nesta safra. No ano passado, o setor movimentou cerca de 4,5 mil safristas e neste ano não deve ultrapassar os 4 mil.
A previsão é do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Fumo, Alimentação e Afins devido à quebra de 30% nas lavouras da região provocada pela estiagem. Dados da Afubra apontam que a falta de chuva desde o mês de dezembro resultará em uma produção de 611 mil toneladas, quando a expectativa era de 684 mil toneladas.

Assim, com menos produção para processar, as fumageiras devem reduzir as contratações de trabalhadores temporários. O administrador do sindicato, Ricardo Sehn, explica que com menos tabaco no mercado os volumes a serem processados pelas indústrias também reduzirão refletindo na mão de obra. “Infelizmente a redução da oferta de tabaco, com a quebra nas lavouras, vai afetar também os empregos nas fábricas pois com menos volume cada empresa deve otimizar os custos com a mão de obra”.

Além disso, a expectativa também é de uma safra de menor duração com período de contratos reduzido. “As empresas vão adaptar os contratos à demanda de produção, o que pode implicar em contratos com três meses de duração, por exemplo”, prevê Sehn.

A média de contrato para cada trabalhador em uma safra normal é de aproximadamente cinco meses. A previsão é de término da safra entre os meses de junho e julho.

MENOS DINHEIRO
A diminuição de empregos refletirá na redução de recursos na economia local pois, com menos empregos e contratos menores, o dinheiro na mão do consumidor também será menor. De acordo com o sindicato serão R$ 2,5 milhões a menos caso haja redução no número de empregos.

O montante representa o valor de salários que deixarão de circular com a diminuição de 500 vagas projetadas. O valor, considerado o maior volume de dinheiro em salários, ficará em R$ 29 milhões neste ano contra R$ 31,5 milhões no ano passado.