• Hoje é: quinta-feira, setembro 20, 2018

Riquezas de Venâncio seguem concentradas no tabaco

Janine Niedermeyer
novembro19/ 2016

Embora Venâncio Aires tenha se esforçado em movimentos de incentivo à diversificação da economia, quase metade do Valor Adicionado Fiscal (VAF) está nas mãos das indústrias fumageiras. As cinco maiores empresas são responsáveis por 41,5% do VAF do município, todas elas pertencem ao setor do tabaco.

O VAF é o principal indicador (75%) utilizado pelo Estado para calcular a participação do ICMS de cada município. Correspondente à formação da riqueza gerada pela empresa, o VAF é resultante das entradas menos as saídas das empresas.

O segmento ainda foi o principal responsável pelo crescimento do índice, que teve alta de 47,61%. Enquanto setores importantes diminuíram sua participação, como Industria da Transformação (-1,69%) e Produção e Extração Animal e Vegetal (-7,57%), a Indústria de Beneficiamento, onde enquadram-se as fumageiras, cresceu 179,95%.

MAIORES EMPRESAS

O geração de VAF é um dos medidores das maiores empresas de um município. Ainda é possível
medir o tamanho dos negócios a partir da arrecadação de Imposto Sobre Serviço (ISS) e pelo Faturamento.

No caso do ISS, as empresas que enquadram-se nessa forma de arrecadação, quando contribuem com esse imposto, auxiliam a ação da gestão municipal em políticas públicas pois trata-se de um imposto municipal que fica diretamente nos cofres municipais.

Leia matéria completa na edição impressa deste sábado, 19, ou no online!