• Hoje é: segunda-feira, agosto 19, 2019

Redução de salários de políticos tem mais adesão

Janine Niedermeyer
junho29/ 2016

A campanha pela diminuição dos salários dos políticos de Venâncio Aires em 20% ganha mais força. A partir de agora os sindicatos dos Trabalhadores Rurais e dos Trabalhadores nas Indústrias do Fumo, Alimentação e Afins, passam a ser locais de coletas de assinaturas de eleitores para garantir apoio.

A mobilização popular consiste em arrecadar assinaturas de cidadãos para que a proposta de reajuste salarial, que precisa ser votada até o dia 2 de agosto, tenha redução nos vencimentos do prefeito, vice, secretários e vereadores.

O movimento ainda reivindica a diminuição em um cargo de assessor por parlamentar, que hoje podem ter até dois assessores. A ideia é conseguir 2,7 mil assinaturas que serão apresentadas aos vereadores, responsáveis pela votação do projeto.

APOIO
O Sindicato dos Metalúrgicos está engajado na campanha, iniciada pelo Movimento Despertamos ainda em 2013, e articula a adesão dos trabalhadores nas fábricas. O presidente Adolfo Celoni da Rosa afirma que os novos pontos de coleta mostram a força do movimento.

“Precisamos rever os salários em todos os níveis. Estamos em um momento difícil, onde nem mesmo os trabalhadores conseguem repor a inflação nos seus salários. A classe política em todas as esferas precisa cortar na própria carne”, avalia.

Adolfo deixa claro que a mobilização não afeta pessoas e sim cargos, cujos ocupantes podem mudar. Ele ainda argumenta que os trabalhadores no geral estão sendo afetados com a crise econômica, com demissões, acordos de redução salarial pela manutenção do emprego, e que os políticos devem fazer a sua parte. “Além da economia, o descrédito com a política é geral. Por isso é hora de mudar o cenário. A própria classe precisa atuar para desfazer essa imagem”.

EXPECTATIVA
O grupo que lidera o movimento foi recebido pelos vereadores na última semana. Os parlamentares prometeram que irão discutir o tema. Já manifestaram voto favorável à redução os vereadores Helena da Rosa (PMDB), Jarbas da Rosa (PDT), Eduardo Kappel (PP) e Arnildo Camara (PTB).

A intenção é votar a proposta que trata do salário dos agentes políticos, com validade para a próxima legislatura, até o dia 15 de julho.

Foto: Divulgação/ AI Câmara