Reabertura do albergue objetiva ofertar acolhimento

Guilherme Siebeneichler
julho27/ 2017

O Albergue Municipal está prestes a ser reaberto no município de Venâncio Aires. O local funcionará na rua Júlio de Castilhos, e visa atender em média 12 pessoas, sendo este público formado por moradores de rua, pessoas em trânsito que não possuam condições de se abrigar em outro local e ainda em casos de reintegração familiar.

Na casa será disponibilizado atendimento básico de higiene, refeição e repouso, bem como o atendimento social e psicológico como acolhimento, triagem e encaminhamento para benefícios sociais. O funcionamento será diário das 18h30min até às 8h e os quartos serão separados por público feminino e masculino, sendo que as mulheres terão ainda banheiro exclusivo.

De acordo com a Assistente Social da Secretaria de Desenvolvimento Social e Habitação, Daiane Führ, no momento em que a casa for aberta, regras de convivência serão construídas com os moradores. Mas de início, a ideia é que eles serão acolhidos de acordo com as necessidades de cada um. Regras básicas como somente fumar em áreas externas, não fazer o uso de bebidas alcoólicas já estão estipuladas. De acordo com a assistente, os animais também poderão ficar próximos dos seus donos, sendo abrigados no pátio da residência.

O serviço de albergagem em Venâncio Aires ocorre de forma temporária em função do inverno. “O objetivo maior é tirar as pessoas em situação de rua. Não vamos salvar e reabilitar, mas sim tirar a população das intempéries, a reabilitação, o resgate pessoal e familiar é coisa de tempo e não de poucos meses”, salientou Daiane.

O albergue terá um servidor responsável em auxiliar os moradores, preparar o jantar, e mediar as regras de convivência. Além dele, terá toda uma equipe técnica que fará os encaminhamentos e atendimentos necessários.

Apoio e respeito

 O trabalho do albergue é essencial, no entanto, a secretaria entende que é preciso de apoio e respeito à comunidade que necessita de ajuda. Daiane explica que foi um trabalho difícil de ser organizado, e é um serviço que tem demanda. “São pessoas com histórias de vidas fragilizadas, e eles buscam no poder público um apoio”, destacou a assistente social.

Além dos moradores de rua, Daiane cita que pessoas de outros municípios, que estão a espera de algum familiar que por ventura esteja internado no Hospital, e não tenham condições de retornar ao município de origem podem buscar esse apoio junto ao albergue. “O albergue nada mais é que uma casa onde será ofertado o serviço, para aqueles que tem a falta de moradia. A casa é fundamental para ajudar os moradores a terem um sono adequado e regular, uma alimentação reforçada, um momento de higiene e de reforço a saúde”, enfatiza Daiane ao acrescentar que os moradores de rua serão convidados a utilizar o serviço ofertado, mas cabe a cada um deles decidir fazer o uso ou não.

Doações:

 A comunidade venâncio- airense pode ajudar na forma de doações, no que diz respeito a produtos de higiene pessoal ( shampoo, sabonete, pasta de dente, escovas de dente, papel higiênico e desodorante) travesseiro, colchão, toalhas de banho e de rosto usadas, mas que estejam em bom estado para serem doadas aos usuários do abrigo. As doações podem ser entregues na Secretaria de Habitação ou então no prédio principal da Prefeitura.

 CRÉDITO: Coordenadoria de Comunicação Venâncio Aires