• Hoje é: quarta-feira, janeiro 24, 2018

Que o sorriso de Cadu Preuss seja o conforto de um clube ‘internacional’

Janine Niedermeyer
novembro30/ 2016

A Chapecoense, do oeste de Santa Catarina, ganhou destaque internacional de forma trágica. Com 71 mortos e seis sobreviventes confirmados até o fechamento da edição, o acidente aéreo na Colômbia ocorreu na noite de segunda-feira, 28, quando o elenco viajava para disputar o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional.

Essa seria a primeira decisão internacional da Chapecoense na história e no voo estava presente o venâncio-airense Cadu Gaúcho como era conhecido Eduardo Luis Preuss, de 36 anos. Já tendo sido atleta da própria Chapecoense entre 2008 e 2009, desde 2010 era dirigente do clube e na Capital do Chimarrão fez parte do elenco campeão gaúcho com o Guarani, no ano de 2002.

O profissional deixa enlutados a esposa Ana Claudia Severo, filha Gabrielle Luisa Preuss, os pais Arnaldo e Silvia Preuss, e os irmãos Ricardo e Pedro. Em Venâncio Aires, a Prefeitura decretou luto oficial de três dias nesta terça-feira, 29.

CONHECIDOS
A delegação da equipe catarinense tinha 48 integrantes, além de dois convidados e 21 profissionais da imprensa, de veículos de comunicação como RBS TV Santa Catarina e Fox Sports, emissora que tinha Mário Sérgio como comentarista, campeão mundial com o Grêmio em 1983 e campeão brasileiro com o Internacional em 1979.

No elenco de jogadores, estavam nomes conhecidos no futebol nacional e internacional, como de Cleber Santana, Bruno Rangel, o técnico Caio Junior, e ainda Matheus Biteco, William Thiego e Dener, esses três últimos formados pelo Grêmio.

Entre os sobreviventes estão os jogadores Alan Ruschel (gaúcho, com passagem por Inter e Juventude), Follmann (também gaúcho) e Neto. O goleiro Danilo estava entre os sobreviventes levados ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

A CBF sugeriu para a Conmebol que o título da Copa Sul-Americana seja dividido entre Atlético Nacional e Chapecoense. Desta forma, o clube catarinense teria uma vaga na Libertadores de 2017. A Conmebol tomará novas decisões somente após 21 de dezembro, já que o Atlético Nacional jogará o Mundial de Clubes.

Foto: Divulgação/ Portal Chapecó