Programa percorre Vales do Rio Pardo e Taquari para coleta de embalagens vazias

Olá Jornal
novembro13/ 2019

A partir de segunda-feira, 18, o Programa de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos, realizado pelo SindiTabaco em parceria com a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), percorrerá as regiões dos Vales do Rio Pardo e Taquari. 

Até o dia 29 de janeiro de 2020, produtores de tabaco de 19 municípios gaúchos poderão destinar corretamente suas embalagens, utilizados no cultivo do tabaco e também em outras culturas. Os produtores são orientados a realizar a tríplice lavagem para que as embalagens possam ser destinadas à reciclagem específica. 

“Depois da coleta, as embalagens são encaminhadas para centrais de recebimento credenciadas pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV), onde passam por triagem e separação”, explica o coordenador do programa, Carlos Sehn. O inpEV estima que 93% das embalagens são recicladas; os outros 7% são incinerados.

 A ação contribui para a preservação do meio ambiente e da saúde e segurança do produtor e sua família. Segundo Sehn, o programa atende exclusivamente os produtores de tabaco, mas, como são agricultores diversificados, eles têm a oportunidade de entregar também as embalagens dos agrotóxicos usados em outras culturas.

 

SAIBA MAIS

  • O Programa é anterior à legislação que determina a devolução das embalagens às suas respectivas origens. Criado no ano 2000, antecedeu o Decreto 4.074, de 04 de janeiro de 2002.
  • Beneficia 120 mil produtores, com comodidade e segurança na devolução dos recipientes em pontos de coleta localizados próximos de suas propriedades.
  • Cerca de 2 mil localidades rurais dos municípios produtores de tabaco do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina são visitadas anualmente. No Paraná, iniciativas semelhantes realizadas pelas centrais locais são apoiadas pelas empresas associadas ao SindiTabaco.
  • Em 19 anos, já foram coletadas mais de 16,5 milhões de embalagens. Mas isso não significa que o tabaco é uma cultura na qual é usado muito agrotóxico, pois as lavouras levam apenas 1,1 quilo de ingrediente ativo por hectare segundo pesquisas.
  • Quem adere ao programa e entrega as embalagens tríplices lavadas, ganha recibos, fundamentais para apresentação aos órgãos de fiscalização ambiental.
  • Mais de 90% das embalagens são recicladas e usadas na produção de outros produtos, principalmente na construção civil, como rodas e caçambas para carriolas e conduítes corrugados, caixas de descarga para sanitários e tubulações para esgoto sanitário, entre outros.
Olá Jornal
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com