• Hoje é: sexta-feira, setembro 20, 2019

Programa Milho, Feijão e Pastagens será renovado nos três Estados do Sul

Janine Niedermeyer
novembro18/ 2016

Nos próximos dias serão renovados os convênios do Programa Milho, Feijão e Pastagens após a colheita do tabaco nos três Estados do Sul. O programa incentiva a diversificação e a otimização no aproveitamento dos recursos das propriedades rurais. Para isso, são divulgadas as vantagens do plantio da safrinha e incentivo à prática de diversificação da propriedade.

O plantio após a colheita do tabaco reduz os custos de produção dos grãos e pastagens, pois ocorre o aproveitamento residual dos fertilizantes aplicados. Consequentemente, pode haver redução de custo na produção de proteína (carne, leite e ovos). Outros benefícios são a proteção do solo contra a erosão e a interrupção do ciclo de proliferação de pragas e ervas daninhas.

Conduzida pelo Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco), a ação reúne a estrutura de campo das empresas associadas e das entidades apoiadoras. São parceiros o governo dos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, além da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), e das Federações da Agricultura e dos Trabalhadores na Agricultura dos três Estados.

No Rio Grande do Sul também participam do convênio a Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), a Associação Gaúcha de Avicultura (ASGAV) e o Sindicato da Indústria de Produtos Suínos (SIPS). Já no Paraná, o Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) é parceiro da iniciativa do setor do tabaco.

Para 2016, o programa foi ampliado e passará a estimular ainda a plantação de pastagens. “A pastagem já estava contemplada no convênio de Santa Catarina, grande produtor pecuário de leite do Brasil. A partir deste ano, a pastagem será estimulada também no Paraná e no Rio Grande do Sul”, afirma Iro Schünke, presidente do SindiTabaco.

AGENDA
* 18/11 (sexta-feira), realizado em Curitiba, na Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento do Paraná;
* 21/11 (segunda-feira), 16 horas: em Florianópolis, na Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca de Santa Catarina;
* 24/11 (quinta-feira), às 10 horas: em Porto Alegre, na Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação do Rio Grande do Sul.