• Hoje é: quarta-feira, novembro 22, 2017

Professores realizam assembleia municipal na quinta para definir rumos da greve

Guilherme Siebeneichler
setembro27/ 2017

Com duas semanas de greve na rede estadual de ensino, os próximos dias serão de definições quanto a continuidade, ou não, do movimento de paralisação das aulas. As seis maiores escolas estaduais de Venâncio Aires (CAJ, Wolfram, Monte, Crescer, Adelina Konzen e Frida Reckziegel) seguem sem aulas.

Para definir os rumos da greve, o 18º Núcleo do Cpers/Sindicato realiza assembleia municipal nesta quinta-feira, 28. O ato ocorre a partir das 9h no auditório da Escola Cônego Albino Juchen. A reunião irá discutir o futuro da paralisação. O encontro municipal define as posições dos funcionários e professores, que serão levadas à Assembleia Geral da Categoria em Porto Alegre no Gigantino. Em âmbito estadual o Cpers define quais os posicionamentos a partir dos anúncios feitos pelo governo do Estado. Nesta segunda-feira, 25, o governador José Ivo Sartori (PMDB) anunciou que o pagamento do funcionalismo será feito pelos salários menores. Há 22 meses o Executivo Estadual tem parcelado os salários dos servidores.

Entretanto, em nota, a comissão de greve criticou a posição do governador, por não garantir o fim do parcelamento dos vencimentos. Segundo a presidente do sindicato, Helenir Schürer, o objetivo do Estado é de dividir a categoria e enfraquecer a greve.  Ao longo desta quarta-feira, os professores realizam reuniões em escolas do município que estão paralisadas e nas que também não aderiram a greve. A dirigente regional do Cpers, Marione Drebel, afirma que a mobilização é histórica. “Lutamos por dignidade, respeito e pelo pagamento integral do nosso salário,” destaca.