• Hoje é: segunda-feira, agosto 19, 2019

Professores em greve realizam plenária para discutir escola sem partido e o papel da imprensa

Guilherme Siebeneichler
setembro19/ 2017

A terça-feira, 09, foi de debate para os professores que estão em greve na rede estadual. No auditório do Cônego Albino Juchem, os educadores e funcionários da rede pública participaram de plenária para discutir o papel da imprensa, nas mobilizações, além da Escola Sem Partido.

Os debates foram realizados pelos professores, Matheus Saraiva da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e Patrícia Schuster, jornalista e docente do departamento de comunicação da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). A atividade foi organizada pelo 18º Núcleo do Cpers/Sindicato.

Entre os pontos de destaque foi a cobertura jornalística realizada pela mídia sobre o movimento grevista. “O discurso praticado atualmente pelos jornais é o mesmo do utilizado há 30 anos. O problema é que a verdadeiro problema da educação não é colocado em debate pelos veículos de comunicação,” destacou Patrícia.

Durante os debates, os professores que estão paralisados participaram, questionando e definidos os caminhos para o movimentos que dura duas semanas.

Além disso, a diretora do núcleo regional do Cpers, Marione Drebel, destacou a mobilização no município. “A luta vai ser árdua e estamos mostrando que há união entre os professores. Fazia muitos anos que não se via um número tão grande de escolas participando da mobilização.”

As programações da semana ainda contaram com visitas às escolas estaduais. Na sexta-feira, 22, ocorre palestra do jornalista Juremir Machado, na Unisc, quando também será realizada plenária da regional do Cpers/Sindicato, às 19h.

Estão paralisadas as escola, Monte das Tabocas, Crescer, Cônego Albino Juchen, Adelina Konzen, Frida Reckziegel. Já  a Escola Estadual de Ensino Médio, Sebastião Jubal Junqueira possui greve de forma parcial.