• Hoje é: terça-feira, setembro 17, 2019

Primeira moção do Legislativo será encaminhada para todos deputados contra as mudanças na aposentadoria

Guilherme Siebeneichler
janeiro04/ 2017

A vereadora Sandra Wagner (PSB), em primeiro mandato, não perdeu tempo e já encaminhou na Câmara de Vereadores uma moção de apelo contra as alterações no sistema previdenciário do Brasil. A parlamentar também inovou, ao invés de deixar o documento endereçado para instituições ou ministros – que muitas vezes não repercute – quer que o seu pedido chegue a todos os deputados estaduais, federais gaúchos e senadores. Além disso, enviará também para os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, de Agricultura, Blairo Maggi e ao secretário da Previdência, Marcelo Caetano.

O documento irá a votação na próxima sessão ordinária da Câmara de Vereadores, na segunda-feira, 09 de janeiro, a partir das 19h30min. O objetivo é alertar os representantes do Legislativo e Executivo que as mudanças propostas pela Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287/2016, trará prejuízos a classe trabalhadores, em especial ao agricultores. Na justificativa da moção, Sandra destaca que os trabalhadores rurais têm direito a aposentadoria, atualmente, com 60 anos para homens e 55 anos para mulheres. Entretanto, a proposta do governo federal é de alterar a idade minima para 65 anos, sem distinção de sexo.

“Queremos alertar os parlamentares e autoridades sobre os danos, consequências e direitos diminuídos da classe trabalhadora, principalmente os trabalhadores rurais. Se essas mudanças serem efetivadas, muitos trabalhadores rurais, provavelmente não conseguirão acessar a previdência”, destaca a vereadora.

Sandra Wagner segue posição já adotada pelo colega de partido, deputado federal, Heitor Schuch (PSB), que já se posicionou de forma contrária a reforma da previdência. A expectativa é de colocar a PEC em análise na Câmara Federal no mês de fevereiro, após encerramento do recesso parlamentar.