• Hoje é: domingo, agosto 25, 2019

Prefeitura abre nos próximos dias licitação para projeto do CVT da Proteína

Olá Jornal
agosto05/ 2019

Nesta primeira etapa será escolhida empresa que irá projetar o prédio e a construção do Centro de Vocação Tecnológica da Proteína (CVT), que possui recursos do Governo Federal, para ser erguido em Venâncio Aires. A previsão é de abrir o processo de licitação para contratar a empresa que elaborará o projeto até o fim do mês. No total serão investidos nesta etapa R$ 40 mil. Após a conclusão dos trabalhos, a previsão é de abrir processo de licitação para a contratação de empresa que executará a obra. O CVT será edificado na área da antiga Fundação Ambiental de Venâncio Aires (Favan), em Linha Ponte Queimada.

O espaço irá concentrar atividades de pesquisas no desenvolvimento do polo da proteína, também com suporte aos agricultores que buscam diversificar as lavouras. O valor de investimento na primeira etapa está orçado em R$ 900 mil e foi conquistado junto ao Ministério da Ciência e Tecnologia. O recurso já está garantido e confirmado pela União, agora entram as fases de projeto para tirar do papel o centro.

As ações são coordenadas pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo. Segundo o secretário Nilson Lehmen (MDB), o CVT será uma conquista na área da pesquisa para aprimorar um importante setor econômico da cidade. “Esta é a primeira etapa, mas queremos iniciar as obras até o fim do ano para movimentar este importante espaço de pesquisa e inovação. Hoje o setor da proteína movimenta muito a economia municipal e ter este aliado trará mais força e desenvolvimento para a cidade,” argumenta.

A proposta inicial é de seguir os mesmos moldes do CVT do Vale do Rio Pardo, construído dentro do Parque da Expoagro Afubra. O local foi inaugurado em março de 2018 e busca desenvolver ações para promover a diversificação de culturas agrícolas na lavouras de tabaco. O empreendimento teve investimento de R$ 2.502.503,00 e possui mais de 900 m² de área construída, abrigando quatro salas de aula, auditório, salas para produção e manipulação de alimentos industrializados, sala para instalação de sistemas centrais de informática (servidor), área administrativa, centro de convivência, cozinha e dois banheiros.

O espaço de Venâncio Aires deve consumir o mesmo investimento na sua totalidade, por isso foi dividido em três partes. A principal deles é a primeira que será executada com o valor já liberado pelo Governo Federal.