• Hoje é: terça-feira, dezembro 11, 2018

Philip Morris Brasil discute a preservação dos recursos hídricos em evento internacional no Rio de Janeiro

Olá Jornal
novembro27/ 2018

Alejandro Okroglic, diretor de operações da Philip Morris Brasil (PMB), será um dos painelistas do Water & Business, evento simultâneo ao Rio Water Week, um dos mais importantes encontros internacionais sobre água. O evento será realizado pela primeira vez no País, no Rio de Janeiro, no dia 27 de novembro. O objetivo é discutir a água de forma ampla, abordando desafios, políticas públicas e soluções tecnológicas, com foco no programa da Organização das Nações Unidas (ONU), denominado Desenvolvimento Sustentável 6 (ODS 6) – Água e Esgoto para Todos Até 2030.

Dentro do painel “Segurança hídrica como oportunidades de negócios”, Okroglic destacará o comprometimento da Philip Morris Brasil para reduzir o impacto ambiental de sua atividade e gerenciar de maneira sustentável os recursos limitados do planeta, como é o caso da água.

“A sustentabilidade é vista pela PMB dentro de um novo modelo de negócio que engloba quatro dimensões primordiais: reduzir ao máximo os danos causados por nossos produtos; respeitar as pessoas em toda a cadeia de valor; preservar o meio ambiente; e buscar constantemente a excelência operacional”, esclarece o diretor de operações.

A gestão da água foi identificada pela PMB como um ponto estratégico para a sustentabilidade dos seus negócios a longo prazo. Desta forma, a empresa vem buscando reduzir o uso e proteger este recurso, levando em conta os seguintes princípios:

  •    Compreender a quantidade de água necessária e buscar exaustivamente a redução contínua do seu uso no processo de manufatura, através da eficiência, conservação e reutilização ou reciclagem da água, sempre que possível;
  • Não impactar negativamente a qualidade dos recursos hídricos;
  • Garantir o acesso ao WASH em todas as instalações e aumentar a disponibilidade de serviços de WASH junto aos agricultores parceiros;
  • Respeitar a vulnerabilidade dos recursos hídricos usados e a importância desses recursos na comunidade em geral;
  • Buscar parcerias para melhorar as práticas de gestão de recursos hídricos;
  • Melhorar continuamente essas práticas através do programa de Boas Práticas Agrícolas da cadeia de fornecimento de tabaco.

Com essas iniciativas, a fábrica da Philip Morris Brasil em Santa Cruz do Sul (RS) é a primeira unidade produtiva do País – e a primeira da Philip Morris International (PMI) – a ter recebido o certificado da Alliance for Water Stewardship (AWS). Baseada em padrões internacionais para o uso sustentável da água, a certificação foi anunciada durante o 8º Fórum Mundial da Água, realizado em março deste ano em Brasília.

Entre as iniciativas que contribuíram para a certificação brasileira está a redução de 30,5% no volume de água utilizado para a fabricação de cigarros, entre 2010 e 2017. No ano passado, mais de 30 mil metros cúbicos de água passaram por tratamento antes de retornar ao meio ambiente e outros 9 mil metros cúbicos foram reutilizados no próprio sistema produtivo, o que garante a conservação e a economia de água pela fábrica.

Diante do sucesso obtido pela fábrica brasileira, a Philip Morris International está comprometida com a certificação de mais 10 de suas unidades até 2020 – e de todas as suas operações ao redor do mundo, 46 fábricas em 31 países, até 2030.

Segundo Okroglic, a abordagem adotada pela PMB para a gestão da água tem um fundamento claro: transformar um risco estratégico em uma oportunidade de agregar valor ao negócio. “Ao utilizarmos sistematicamente uma estratégia integrada de manejo da água ao longo da nossa cadeia de valor, temos a possibilidade de ir além de otimizar os recursos hídricos em nosso processo de manufatura. É também possível influenciar positivamente a qualidade da água nas comunidades onde estamos presentes e impactar a vida de milhares de pessoas.”

Como parte de seu compromisso com a sustentabilidade, a empresa também promove, em parceria com o município de Vera Cruz (RS), o projeto “Protetor das Águas”. O objetivo é garantir a preservação dos recursos hídricos mediante o pagamento a agricultores por serviços ambientais de proteção das nascentes e margens de rios localizados em suas propriedades rurais, no município de Vera Cruz.

 “Ao progredirmos em relação à nossa visão de um futuro livre de fumaça, sabemos que reduzir nosso impacto ambiental, para gerir de forma sustentável os recursos limitados do planeta, também é criticamente importante para nosso crescimento de longo prazo. Esperamos que esse compromisso inspire outras empresas, dentro ou fora de nossa cadeia de valor, a tomar medidas similares na administração da água”, conclui o diretor de operações da Philip Morris Brasil.

Sobre a Philip Morris Brasil

A Philip Morris Brasil atua no País desde 1973, onde conta com 3 mil colaboradores. A empresa é uma afiliada da Philip Morris International (PMI), uma das empresas líderes no setor de tabaco, com seis das 15 principais marcas e produtos comercializados em mais de 180 países. A PMI está empenhada no desenvolvimento e comercialização de produtos de risco reduzido (RRPs). Esses têm o potencial de apresentar menor risco de danos aos adultos fumantes que mudam para estes produtos na comparação com o tabagismo continuado. Para mais informações, acesse:

 https://www.pmi.com/markets/brazil/pt/science-and-innovation/inventing-better-alternatives   e www.pmiscience.com.