• Hoje é: quarta-feira, novembro 21, 2018

Philip Morris Brasil comemora os seus 45 anos de atuação no país

Olá Jornal
outubro19/ 2018

O ano de 2018 é muito especial para a Philip Morris Brasil (PMB): a companhia comemora seus 45 anos de atuação no País, com uma história iniciada em Santa Cruz do Sul, em 1973, com a Companhia de Fumos Santa Cruz.

Quatro décadas e meia depois, a PMB cresceu em abrangência e importância dentro das operações globais da companhia e hoje tem, em Santa Cruz do Sul, uma operação que engloba desde a produção da semente de tabaco até a comercialização do produto final. O município centraliza a fabricação de cigarros da empresa desde 1999, em uma unidade responsável por abastecer mais de 174 mil pontos de venda em todo o território nacional e também os mercados externos.

Essa história de sucesso inclui o apoio direto a 6 mil produtores de tabaco que possuem contrato de fornecimento assinado com a empresa. Além disso, a companhia emprega cerca de 3 mil pessoas em todo o Brasil, sendo mais da metade no Rio Grande do Sul.

É também na Região Sul que estão concentrados os principais programas de sustentabilidade da empresa. A unidade de Santa Cruz do Sul é primeira fábrica dentro da Philip Morris International e em toda a América Latina a ser certificada pela Alliance for Water Stewardship (AWS), em razão do uso responsável da água.

“A Região Sul como um todo e, especialmente, o Vale do Rio Pardo, fazem parte de nossa história. Ao mesmo tempo em que celebramos essas mais de quatro décadas, também trabalhamos para o desenvolvimento de toda a cadeia produtiva, totalmente integrada à nossa visão de um futuro sem fumaça, uma vez que temos o tabaco como base de nossa principal alternativa tecnológica”, afirma Manuel Chinchilla, presidente da Philip Morris Brasil.

O executivo destaca a iniciativa global da companhia de substituir progressivamente no longo prazo a comercialização de cigarros, oferecendo aos adultos fumantes produtos de risco reduzido no mundo todo. Um exemplo é o IQOS, produto de tabaco aquecido que já é comercializado em 42 mercados e consumido por mais de 5,8 milhões de pessoas.

“Um futuro sem fumaça, não significa um futuro sem tabaco”, comenta Chinchilla. Nesse contexto, o Brasil continuará ocupando posição de destaque dentro da operação global da Philip Morris International, em razão da operação existente e da qualidade do tabaco produzido pelo País.

Outro ponto positivo e que de certa forma irá beneficiar diretamente o setor de tabaco no que se refere ao aumento de exportação foi a aprovação recente na legislação, que permite a produção de embalagens com menos de 20 cigarros, destinadas exclusivamente ao mercado internacional. “São aspectos que têm o potencial de elevar a eficiência de nossa fábrica, gerando mais investimento e desenvolvimento para a região”, destaca o presidente da PMB.

Expansão dos investimentos no Sul

O grande salto dos investimentos na Região Sul ocorreu a partir de 2010, quando a PMB anunciou a expansão dos seus negócios e o início da compra direta de tabaco de milhares de pequenos produtores, que possibilitou não só suprir a necessidade local, como ainda exportar o tabaco para outras afiliadas ao redor do mundo.

Em 2013, a empresa investiu R$ 124 milhões para unificar as etapas produtivas e instalou em Santa Cruz do Sul um dos laboratórios de pesquisa e desenvolvimento mais modernos do mundo. A fábrica é capaz de abastecer tanto o mercado interno quanto o internacional.

Em abril do ano passado, a PMB ainda fez um investimento da ordem de R$ 3,4 milhões em Porto Alegre, com a inauguração de um novo Centro de Serviços.

Sobre a Philip Morris Brasil 

A Philip Morris Brasil atua no País desde 1973, onde conta com 3 mil colaboradores. A empresa é uma afiliada da Philip Morris International (PMI), uma das empresas líderes no setor de tabaco, com seis das 15 principais marcas e produtos comercializados em mais de 180 países. A PMI está empenhada no desenvolvimento e comercialização de produtos de risco reduzido (RRPs). Esses têm o potencial de apresentar menor risco de danos aos adultos fumantes que mudam para estes produtos na comparação com o tabagismo continuado. Para mais informações, acesse: https://www.pmi.com/markets/brazil/pt/science-and-innovation/inventing-better-alternatives   e www.pmiscience.com.