Olimpíadas de Tóquio são adiadas para 2021

Olá Jornal
março24/ 2020

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, anunciou nesta terça-feira que o país chegou a um acordo com o chefe do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, para que os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio sejam adiados até o próximo ano. “Concordamos que um adiamento seria a melhor maneira de garantir que os atletas estejam em ótimas condições quando competem e garantir a segurança dos espectadores”, disse o premiê a repórteres. O anúncio ocorreu após uma ligação das duas autoridades com o governador de Tóquio, Yuriko Koike, o secretário do gabinete Yoshihide Suga, o presidente do Comitê Organizador de Tóquio 2020, Yoshiro Mori, e o ministro das Olimpíadas, Seiko Hashimoto.

É a primeira vez na era moderna dos Jogos Olímpicos que uma edição será adiada. Durante a Primeira e a Segunda Guerras Mundiais, três edições não aconteceram. Minutos depois do pronuciamento, o COI emitiu uma nota. “Nas atuais circunstâncias, e com base nas informações fornecidas hoje pela OMS, o Presidente do COI e o primeiro-ministro do Japão concluíram que os Jogos da XXXII Olimpíada de Tóquio devem ser remarcados para uma data posterior a 2020, mas o mais tardar no verão de 2021, para proteger a saúde dos atletas, todos os envolvidos nos Jogos Olímpicos e na comunidade internacional”, lê-se no texto.

Ontem, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que a pandemia da Covid-19 está ‘acelerando’. Atualmente, existem mais de 375 mil casos registrados em todo o mundo e em quase todos os países, e seu número está aumentando a cada hora. “Os líderes concordaram que os Jogos Olímpicos de Tóquio poderiam ser um farol de esperança para o mundo durante esses tempos difíceis e que a chama olímpica poderia se tornar a luz no fim do túnel em que o mundo se encontra atualmente. Portanto, foi acordado que a chama olímpica permanecerá no Japão. Também foi acordado que os Jogos manterão o nome de Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2020”, completa o comunicado.

Medida inevitável

Anteriormente, Abe havia dito que o adiamento era inevitável se os Jogos de 2020 não pudessem ser realizados de maneira completa em meio ao surto de coronavírus. O COI anunciou no domingo, após uma reunião do conselho executivo, que seria tomada uma decisão sobre se os jogos seriam adiados, cancelados ou mantidos conforme programado dentro de quatro semanas após uma discussão mais aprofundada.

No entanto, apenas alguns dias depois, o anúncio foi feito à luz das preocupações constantes de que o evento esportivo quadrienal exacerbaria a pandemia de coronavírus, que se espalhou para mais de 170 países ao redor do mundo. O destino dos Jogos de 2020 estava no ar há semanas, em meio a preocupações de que a pandemia da Covid-19 pudesse se espalhar ainda mais se milhões de visitantes de todo o mundo descessem à capital japonesa em julho para a cerimônia de abertura.