• Hoje é: sexta-feira, outubro 19, 2018

O que fica da era Airton Artus?

Guilherme Siebeneichler
dezembro31/ 2016

De saída da Prefeitura de Venâncio Aires, Airton Artus falou na última semana ao Olá Jornal, com exclusividade. Na pauta da conversa, feitos para a cidade, desejos e derrota do seu candidato no último pleito. À frente do Executivo Municipal por oito anos, o pedetista encerra o segundo mandato com aprovação superior aos 70% e uma lista de obras concluídas e outras prontas para saírem do papel.

Na sua avaliação, avanços na saúde e infraestrutura foram os principais. Foram colocados em prática 90% dos projetos propostos no plano de governo, lançado em 2008. Com orgulho, Artus carrega na sua bagagem a recuperação de um hospital e a integração da rede municipal de saúde. O sistema público implantado no município tem servido de modelo para outras cidades. “É uma rede completa, Samu, UTI e unidades básicas. Mas o principal é conseguir atender a nossa comunidade bem. Neste sistema está a viabilização do hospital.”

O setor da saúde foi a menina dos olhos do governo e garantiu investimentos consideráveis. Nestes dois mandatos foram investidos R$ 5,4 milhões em postos básicos de atendimento. Além disso, R$ 1,8 milhão foram destinados a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do bairro Cruzeiro.

INFRAESTRUTURA
Com mais de R$ 66 milhões investidos em infraestrutura, as pavimentações tiveram destaque. Bairros foram revitalizados e garantiram valorização e novos incentivos aos pequenos comerciantes. Para Artus, o maior ganho é a melhoria na qualidade de vida da população venâncio-airense. “Este tipo de obra é para a vida. Não temos como dimensionar a melhoria no cotidiano das pessoas.”

Foram mais de 40 quilômetros de pavimentações realizadas em bairros do município e outros 20 quilômetros no perímetro rural.

DESEJO
O principal desejo de Artus e que não conseguiu colocar em prática na integralidade é o fomento do desenvolvimento rural. Ainda em 2015 apresentou um plano audacioso para o município: pavimentar 100 quilômetros de estradas rurais. “Encerro o meu ciclo sem conseguir concluir este desejo. Mas espero que os próximos gestores compreendam essa proposta e deem seguimento ao projeto,” ressalta.

Pela previsão do gestor seriam necessários 16 anos para concluir a proposta. “Conseguimos grandes resultados, nosso principal ganho no desenvolvimento foi o de garantir condições para as empresas daqui crescerem, falta pouco para Venâncio despontar no cenário econômico gaúcho,” conclui.

FUTURO
Artus não lamenta a derrota no último pleito eleitoral, mas espera que os projetos iniciados pela atual gestão sejam continuados, não interferiu nas reuniões de transição e garantiu abertura para as informações necessárias do novo governo.  Quanto ao seu futuro político, tem seu nome disponível para 2018 na disputa a uma vaga na Assembleia Legislativa, mas ao longo deste período quer manter a sua atuação na área médica e no suporte aos projetos de Venâncio Aires. “Vou ficar à disposição do governo, quero trabalhar em prol da nossa cidade,” finaliza.

CRÉDITO FOTO:  Daiana Nervo