• Hoje é: domingo, outubro 14, 2018

Nova fábrica da JTI vai exportar para América Latina em 2019

Olá Jornal
outubro01/ 2018

A primeira fábrica de cigarros da Japan Tobacco International (JTI) na América do Sul começa a exportar sua produção já no próximo ano. Inaugurada na quarta-feira, 26, a estrutura já está apta a exportação e também licenciada para importação de qualquer produto que seja necessário de uma das 27 fábricas espalhadas pelo mundo. O primeiro passo fora das fronteiras brasileiras será a Bolívia, cuja produção está prevista para o início de 2019.

De acordo com o gerente geral de produção da fábrica, Edson Ferreira da Silva, está tudo pronto para que os produtos JTI possam ganhar a América Latina. “Desde o início ela está habilitada para exportação, principalmente América Latina. Já no início do próximo ano estará produzindo para Bolívia”, revela. A próxima parada será a Colômbia e, no futuro, se tornará um importante centro de fornecimento.

A expectativa é de crescer e passar para o mapa da JTI mundial. O diretor de comunicação e assuntos corporativos, Flávio Goulart, explica que atualmente a participação na nova fábrica em termos globais ainda é pequena devido a sua pouca idade, no entanto, o mercado brasileiro deve favorecer o crescimento e a projeção da nova estrutura. “Há uma representação estratégica desse investimento não apenas para o Brasil mas a gente pode usar a fábrica para suportar outros mercados. Se continuarmos a crescer como estamos em breve estaremos na JTI mundo”, afirma.

PRESTÍGIO
O diretor Geral de Operações da Fábrica, Timur Mutaev, que veio da Rússia para atuar no projeto, ressaltou que o projeto executado está pronto para ser ampliado a qualquer momento. “Hoje estamos aqui não apenas para comemorar, investir e dar esse implemento ao mercado brasileiro, mas também às exportações para a América Latina. Estamos muito focados em seguir com os passos bem sucedidos que demos até agora”, ressaltou.

O vice-presidente da JT, holding da JTI, Mutsuo Iwai, fez questão de ressaltar que todo o apoio e incentivo das autoridades locais e estaduais também foi importante. “Esse é um grande passo no desenvolvimento dos nossos negócios no Brasil, que tem um excelente relacionamento com o Japão. A JTI vai continuar a desenvolver relacionamentos sólidos com stakeholders brasileiros, a cidade de Santa Cruz e todas as pessoas que de alguma forma querem fazer parte disso.”

A cerimônia de inauguração contou com a presença de autoridades locais, executivos do Japão, Estados Unidos, Bolívia e Suíça que puderam conhecer a planta em uma visita guiada.