• Hoje é: quarta-feira, setembro 18, 2019

Município repassará para entidade a manutenção da Casa de Cultura no parque

Olá Jornal
julho22/ 2019

Fechado desde o ano passado por falta de Plano de Proteção de Combate à Incêndios (PPCI) e problemas de manutenção, o local foi interditado. A principal necessidade envolve a parte elétrica do prédio histórico, construído todo em madeira, e que precisa de adequação. Com o contrato de cessão de uso, a entidade que receberá o local, poderá explorar comercialmente e utilizar para ensaios e atividades. Em contrapartida, será responsável por realizar as obras necessárias e adequar os sistemas de emergência e combate a incêndios. O termo está pronto de deve ser assinado nos próximos dias pelo prefeito Giovane Wickert (PSB).

A entidade que deve receber a cessão de uso é o Grupo Folclórico Essência da Tradição. O trabalho de negociação e parceria com as entidades foi realizado pelo coordenador do Parque Municipal do Chimarrão, Elígio Wechenfelder. Ao longo dos últimos meses foram convidadas outras associações e CTGs para assumir o local, porém, por conta das obras necessárias, seria inviável para manter as atividades. “Esta é uma forma de adequar este espaço tão bonito do nosso parque e corria o risco de ficar fechado mais um ano. Agora teremos condições de por meio da parceira readequar o prédio e abrir para a comunidade utilizar,” destaca.

A estimativa inicial é de que seriam necessários em torno de R$ 50 mil para melhorar o prédio de forma geral. “Temos problemas na área elétrica que precisa ser totalmente refeita. Uma parte também aos fundos teve problemas na estrutura do prédio. Além de instalar o PPCI e garantir a documentação,” ressalta.

O contrato de cessão de uso será formalizado com prazo de validade até o fim de 2020. Este tipo de parceria é renovada a cada mandato. Desde 2017 o Município já projetava repassar espaços do Parque do Chimarrão para a iniciativa privada administrar, como forma de melhorar a estrutura dos locais e prédios públicos. O projeto não avançou, sendo que o Município aplicou mais de R$ 150 mil em planos de combate à incêndios e adequação dos prédios principais, como auditório, ginásio de exposições, galpão Morada Velha e Ginásio Poliesportivo.