Ministro da Agricultura vem à região dia 20 para conhecer cadeia produtiva do tabaco

Guilherme Siebeneichler
julho13/ 2016

Com a proximidade da 7ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco, os representantes da cadeia produtiva buscam garantir apoio do governo para evitar prejuízos ao setor. Nesta quarta-feira, 13, foi confirmada a vinda do Ministro da Agricultura, Blairo Maggi à Venâncio Aires e Santa Cruz do Sul. O objetivo é de conhecer a produção de fumo nas lavouras e o processo realizado pelas indústrias do setor. A proposta é de analisar este segmento agrícola para posterior posicionamento que será levado ao evento realizado pela OMS, em novembro na Índia.

Programada para ocorrer em setembro, a visita de Maggi foi antecipada após conversas com representantes do Ministério da Saúde, que questionam as potencialidades oferecidas pela cadeia econômica e os riscos de doenças aos produtores.

O encontro na região está agenda para o dia 20 de julho, iniciando pela Capital do Chimarrão às 10h na propriedade rural da família Klafke em Linha Bem Feita. Além disso, o ministro solicitou a participação de outros 10 produtores de tabaco. Após, a comitiva seguirá para Santa Cruz do Sul onde visitará as unidades da Philip Morris e da Souza Cruz.

Devem integrar o grupo oficial o governador José Ivo Sartori e o secretário estadual de Agricultura, Ernani Polo. O roteiro da visita é organizado pela Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), Sinditabaco, Amprotabaco, prefeituras de Venâncio e Santa Cruz do Sul, além de membros do governo estadual.

PREPARAÇÃO

Ainda em junho um grupo de representantes do setor participaram de audiência pública sobre a COP7 na Câmara Federal e também de reunião com o ministro da Agricultura. Na oportunidade o prefeito Airton Artus, presidente da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Tabaco, destacou a necessidade de posicionamento claro do governo para a próxima convenção, levando-se em consideração os aspectos econômicos e sociais deste segmento agrícola.

Foto: Divulgação/Sinditabaco