• Hoje é: sábado, setembro 22, 2018

Ministério da Saúde confirma habilitação do CAPS i em Venâncio Aires

Olá Jornal
julho06/ 2018

Com o objetivo de reforçar a rede de saúde mental no Município, com atendimento a crianças e adolescentes com transtornos mentais, Venâncio Aires passará a receber recursos federais para manutenção do Centro de Atenção Psicossocial Infantil (CAPS i). O repasse do recurso mensal de R$ 32.130,00 foi confirmado em portaria do Ministério da Saúde que habilita o serviço na Capital do Chimarrão.

O CAPS i, voltado ao atendimento de crianças e adolescentes com idade até 18 anos, funciona atualmente na rua Sete de Setembro, esquina com a Avenida Ruperti Filho, no horário das 7h às 17h30min. Com atendimento de psiquiatra, psicólogos, assistente social, enfermeiro e cuidadores em saúde, o serviço abrange desde consultas até acompanhamento psicológico, oficinas terapêuticas, grupos e atividades de convivência.

Segundo o Secretário Municipal da Saúde Ramon Schwengber, com a habilitação, o serviço oferecido no próprio município garantirá qualidade no atendimento e mais comodidade para os pacientes. “Vamos terminar de definir a equipe com contratação de profissionais de nível médio para atuarem como oficineiros. E assim o Caps Infantil, conseguirá atender de fato, a demanda de crianças e adolescentes com transtornos mentais, em Venâncio, sem a necessidade de levar estes pacientes para tratamento em Municípios vizinhos.”

Em Venâncio Aires, o encaminhamento dos pacientes pode ser feito por profissionais que atuam em postos de saúde, assim como pelas equipes de serviços como o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e Centro Integrado de Educação e Saúde (Cies). Além disso, famílias que necessitam de atendimento podem se informar no próprio local.

CAPS i

Segundo o Ministério da Saúde, os Centros de Atenção Psicossocial Infantil (CAPS i), entre todos os dispositivos de Atenção à Saúde Mental, tem o objetivo de oferecer atendimento, realizar o acompanhamento clínico e promover a reinserção social dos seus usuários através do acesso e garantia dos seus direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários atendendo crianças e adolescentes com idade até 18 anos, que sofrem com transtornos mentais graves e persistentes, inclusive pelo uso de substâncias psicoativas.

Os CAPS, de forma geral tem a função de prestar atendimento clínico em regime de atenção diária evitando as internações em hospitais psiquiátricos; acolher e atender as pessoas com transtornos mentais graves e persistentes, procurando preservar e fortalecer os laços sociais do usuário em seu território; promover a inserção social das pessoas com transtornos mentais por meio de ações intersetoriais; regular a porta de entrada da rede de assistência em saúde mental na sua área de atuação; dar suporte a atenção à Saúde Mental na rede básica e organizar a rede de atenção às pessoas com transtornos mentais nos Municípios.

CRÉDITO: Coordenadoria de Comunicação e Marketing PMVA