A mensagem de amor de Belchior que pode mudar as coisas

Olá Jornal
setembro08/ 2018

“Amar e mudar as coisas me interessam mais,” dizia o músico Belchior. Para o amigo e escritor Dogival Duarte esta foi a maior mensagem deixada pelo cantor que durante um ano morou na casa do amigo em Santa Cruz do Sul. A convivência com ele foi assunto do bate-papo com o também radialista durante a Feira do Livro. Numa promoção do Olá Jornal, Dogival veio até o evento contar um pouco mais dessa história e falar do livro que está preparando para lançar em novembro, com suas impressões sobre o músico. Dogival ainda percorreu diversos países e cantos do Brasil onde o músico esteve em busca de impressões para a obra.
Durante a conversa, Dogival buscou passar a importância da retomada de valores, do afeto e do conhecimento como essenciais para uma sociedade melhor. “Amar em casa, a família e os pais; amar a turma; a comunidade, que também se fortalece, e amar aquilo que se faz porque uma das coisas mais ausentes hoje é o amor”, recomenda o escritor em uma menção a frase de Belchior que resume o que foi a sua vida despida de vaidades e holofotes. Curtir os momentos longe dos registros também é uma das mensagens deixadas pelo artista para um mundo cada vez mais conectado e distante. Tanto que ao final da sua carreira preservou o anonimato, até hoje respeitado pelo amigo.

SIMPLICIDADE
Homem simples, de riso frouxo, amante do vinho e crítico político, Belchior assim foi retratado pelo escritor que aproveitou o momento para deixar suas mensagens políticas. “O Belchior era assim, tinha posicionamento e eu aqui também tenho que ter”. A passagem por Venâncio Aires em um show em 2003 foi lembrada com carinho por Dogival bem como o seu talento para o desenho cujos traços sempre eram engraçados alusivos ao seu rosto com o bigode e principalmente o nariz.

CONHECIMENTO
O conhecimento foi destacado por Dogival como a bússula que levará a sociedade por um caminho melhor. “A ferramenta que ninguém vai tirar de ti é a formação, a capacitação, a leitura o discernimento que você vai ter para sua vida. Ler, estudar se capacitar e crescer na vida”, recomenda. Ele cita como exemplo o ex-presidiário Chester Himes que escreveu um livro chamado ‘O Céu não é mais o mesmo’ e tornou-se conhecido por isso. “Nós podemos ser amanhã alguém influente no mundo”, conclui o escritor deixando mais uma vez a mensagem transformação de Belchior por meio do amor, que tudo pode mudar.