• Hoje é: terça-feira, setembro 26, 2017

Mato Leitão decreta situação de emergência com prejuízos das chuvas

Janine Niedermeyer
junho08/ 2017

O prefeito Carlos Alberto Bohn confirmou nesta quinta-feira, 8, o decreto de situação de emergência em Mato Leitão diante dos inúmeros prejuízos ocasionados pelas intensas chuvas das últimas semanas.

Durante reunião na Prefeitura, o Chefe do Executivo recebeu um relatório detalhado dos prejuízos no setor primário, superando o montante de R$ 1,7 milhão. As intensas chuvas nas últimas horas causaram novamente inúmeros problemas no município, especialmente com interrupções de quatro trechos de estradas, na região de Duque de Caxias e Linha Conceição.

“Não temos ainda dados definitivos sobre a perda de material e danos em pontes e pontilhões. Esse levantamento está em andamento. Claro que o maior prejuízo com as chuvas é na produção agrícola”, disse o prefeito.

Na segunda-feira, 12, Carlos Bohn participa de uma reunião com o governador José Ivo Sartori e ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, na sede da Famurs, para tratar da ajuda aos municípios gaúchos.

Agricultura

O setor primário já contabiliza um grande prejuízo com as intensas chuvas das últimas semanas. Equipes da Emater e Secretaria Municipal da Agricultura concluíram relatório de perdas até o momento.
O maior prejuízo é na produção de leite com montante de R$ 591 mil, o que representa 473 mil litros para um rebanho de 1.181 animais.

Em seguida, aparece a cultura da mandioca com perda de 400 toneladas, prejuízo de R$ 243 mil. Outra perda significativa envolve pastagens com 620 hectares, perda estimada em R$ 223 mil. Toda a situação está sendo acompanha pela Defesa Civil Municipal, através do coordenador Gilberto Carlos Pfeifer.

PERDAS
– hortaliças: pelo menos dois hectares atingidos pelo excesso de chuva
– laranja: perda de 5% por queda prematura de frutos em maduração
– pastagens: excesso de umidade atrasa crescimento e perda é estimada em 60% do volume total
– leite: custos adicionais e quebra de produção em 8% da produção
– bergamota: perda de 5%
– bovinos: falta de alimentação e excesso de umidade gera redução no ganho de peso do rebanho, índice estimado em 20%
– Erva Mate: perda de 4% na produção final
– Mandioca: perda de 9% na produção final por apodrecimento
– Milho Safrinha: perda de 30% por apodrecimento das espigas
– Soja Safrinha: perda de 100% na produção final de metade da área por apodrecimento

Fonte e foto: Imprensa Prefeitura