• Hoje é: segunda-feira, setembro 25, 2017

Maioria dos deputados mais votados em Venâncio são favoráveis ao julgamento de Temer

Guilherme Siebeneichler
julho24/ 2017

O Governo de Michel Temer (PMDB) estará nas mãos dos 513 deputados federais no próximo dia 2 de agosto. A pressão popular e de partidos oposicionistas é de que o presidente seja investigado por crimes de corrupção e obstrução a Justiça. O site (342agora.org.br) tem monitorado os posicionamentos dos parlamentares. São necessários 342 votos a favor da abertura da investigação, uma vez que a Constituição prevê que qualquer ação judicial envolvendo o presidente precisa ser aprovada pelo Congresso. Dos 10 deputados federais eleitos com mais votos em Venâncio Aires, seis são favoráveis a investigação.

O parlamentar mais votado em 2014, Sérgio Moraes (PTB), que garantiu 9.828 votos, é contra o processo. No mesmo grupo está Yeda Crusius (PSDB), que teve 730 votos e Alceu Moreira (PMDB) com 428 eleitores que deram apoio a candidatura.  Por outro lado, o segundo deputado eleito mais votado foi Heitor Schuch (PSB) que afirma ser favorável a investigação contra o presidente.

O socialista conquistou no último pleito 7.268 votos. Aparecem ainda com o mesmo posicionamento, Maria do Rosário (PT) que teve 2.961 votos conquistados no município; Afonso Motta (PDT) que teve 2.691 votos; Paulo Pimenta (PT) que garantiu 1.681 votos; João Derly (Rede) que teve 555 votos e Bohn Gass (PT), que foi escolhido por 495 eleitores venâncio-airenses.

INDECISOS
Fechando a lista dos 10 parlamentares federais mais votados em Venâncio Aires, um se diz indeciso sobre a votação no próximo dia 2 de agosto, quando votarão sobre a investigação. Danrlei de Deus (PSD), que teve 806 votos na cidade, não revelou o seu posicionamento no dia da votação que será transmitida ao vivo pela Rede Globo.

ESTADO
No total são 31 deputados federais da bancada gaúcha. Destes, a maioria se diz favorável a abertura da investigação e possível afastamento do presidente. São 15 a favor, 8 indecisos e outros 8 contrários. Já entre todos os representantes do povo, são 207 a favor da investigação, 159 contra e outros 147 indecisos.