• Hoje é: sábado, dezembro 15, 2018

Languiru poderá investir na produção de leite e de grãos em Venâncio Aires

Guilherme Siebeneichler
junho06/ 2017

Com o objetivo de atrair novos investimentos para a Capital do Chimarrão, uma comitiva formada pelo prefeito Giovane Wickert; vice-prefeito Celso Kramer; secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Nelsoir Battisti; vereador José da Rosa e suplente de vereador Valderindo Rech; se reuniu no fim da manhã desta terça-feira, 6, com o vice-presidente da Languiru, Renato Kreimeier.

Na sede da cooperativa, em Teutônia, o grupo buscou saber se existe a viabilidade de investimentos serem realizados em Venâncio Aires. O prefeito Giovane Wickert, argumentou que o município é destaque a nível estadual em produção de leite e grãos. Além disso, segundo o chefe do Executivo, Venâncio é formado por 40% de área rural, o que é um incentivo para fomentar investimentos nesta área.

O vice-presidente da cooperativa, o engenheiro agrônomo, Renato Kreimeier, apresentou alguns números referentes ao trabalho desenvolvido pela segunda maior cooperativa de agronegócio do estado e que exporta seus produtos para 42 países. Além disso, ressaltou que “a Languiru está sempre aberta a novos projetos”. Segundo ele, atualmente, o foco para investimento é na área de leite e grãos, já que a produção de frangos e suínos chegou ao nível máximo. Com isso, Kreimeier salientou que existe a possibilidade de ampliar os negócios nesta área em Venâncio. “Acreditamos muito nesta região. Sabemos que ela tem um potencial muito grande. E podemos com certeza fomentar a produção, se tivermos investidores. Ou seja, a partir de produtores de leite, de grãos, de silos secadores, podemos formar parcerias, contratos para que então a produção venha para a Languiru.”

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Nelsoir Battisti, sugeriu o repasse de alguma área, caso exista a necessidade e a vontade de instalar alguma estrutura da cooperativa no município, no entanto, Kreimeier descartou esta hipótese, pois garante que a intenção é de fomentar o produtor, deixando que ele mesmo seja investidor, dono do seu próprio negócio e estruturas. Hoje, a cooperativa conta com mais de seis mil associados, que trabalham em 16 opções de produção.

Battisti e Wickert afirmaram que irão buscar informações e contatos junto aos sindicatos rurais de Venâncio, assim como a Emater para conhecer possíveis investidores e empreendedores que possam vir a firmar negócios com a cooperativa. A intenção é de leva-los a cooperativa para que conheçam melhor os projetos e possibilidades.

CRÉDITO: Assessoria de Imprensa Câmara de Vereadores de Venâncio Aires