• Hoje é: sexta-feira, dezembro 13, 2019

JTI busca desenvolvimento do produtor em dia especial

Olá Jornal
novembro30/ 2019

Um dia para envolver, ouvir, compartilhar e aprender. Este é o Dia de ADET, da Japan Tabaco International (JTI), que ocorre anualmente no Centro de Desenvolvimento Agronômico, Extensão e Treinamento (ADET). A estrutura localizada na localidade de Cerro Alegre Baixo, interior de Santa Cruz do Sul, recebe os produtores integrados à empresa divididos em diversos dias para uma programação especial.

Neste ano, 1.050 produtores vindos dos três estados do Sul tiveram a oportunidade de aprenderem novas técnicas agrícolas a serem aplicadas nas lavouras, aliadas à produção sustentável de tabaco. Puderam tirar dúvidas, compartilhar experiências e saber mais sobre os objetivos da empresa para o futuro. Mais do que isso, foi momento de encorajamento e valorização do seu trabalho.

Os produtores são envolvidos logo no início da programação com palestra motivacional. O tema “Prontos para o futuro”, abordado por Jardel Beck, traz a mensagem de resgatar sonhos e projetos e reforça a importância do trabalho dos fumicultores. “O que te impede de realizar os seus sonhos? Você pode”, afirmou o palestrante.

ENGAJAMENTO
O engajamento de empresas com seus pares tem sido fundamental em todas as atividades e na agricultura não é diferente. É preciso trabalhar o todo, oferecer auxílio e soluções para as questões que dizem respeito aos elos que formam a cadeia produtiva para que haja sustentabilidade garantindo a continuidade saudável do sistema.

De acordo gerente do ADET, Mauro Feuerborn, a programação tem este objetivo e, neste ano em específico, busca preparar o produtor para junto com a JTI atingir o objetivo de ser a empresa líder em volume de tabaco até 2030. O tema “Prontos para o Futuro/Transformation”, direcionou as ações para prepará-los para o que está por vir.
“O que ele vê aqui resultará em uma melhoria no fim, com um produtor mais tecnificado. Precisamos sempre elevar o nível das ações pois que acaba sendo uma exigência do produtor. É uma oportunidade de aproximação, cria laços e o produtor entende que o que o ADET faz melhorar a produção dele”, explica.

 

Gerente do ADET, Mauro Feuerborn, destaca capacitação do produtor

 

CONHECIMENTO
Os produtores receberam informações sobre cura e qualidade, irrigação e mecanização, agronomia e práticas de trabalho na agricultura ALP, técnicas para a produção de tabaco de alta qualidade e uso, manejo e conservação do solo e da água. “Nossa pesquisa é aplicada, é para o produtor. Precisamos transmitir a informação,” finaliza Feuerborn.