• Hoje é: segunda-feira, janeiro 22, 2018

Investimentos em saúde dobraram em cinco anos no município

Olá Jornal
dezembro08/ 2017

Com o planejamento de mais um orçamento municipal, os gastos e receitas são analisados, em todos os centavos. Na área da saúde, que possui uma das maiores destinações de recursos entre todos os serviços públicos, a escalada de investimentos representa o dobro do desembolsado há cinco anos. Além de maior custo com procedimentos, a implantação de novas unidades e serviços, inflaram o custo deste segmento de atividades públicas.

O ano deve encerrar com R$ 54,9 milhões investidos no setor. Neste valor estão recursos municipais, federais e estaduais, já que os serviços são custeados de forma compartilhada. Entretanto, este ano 21% do orçamento municipal próprio foi aplicado na saúde pública, acima do que prevê a Constituição Federal, de 15%. Entretanto, a justificativa leva em consideração atrasos e custos desatualizados junto à União.

Em 2012 a Prefeitura de Venâncio Aires aplicou em saúde, R$ 27,9 milhões. Cinco anos depois esse orçamento dobrou. Os dados estão no Portal da Transparência da Prefeitura. O crescimento, além da inflação e demais custos operacionais, leva em consideração a criação de novos postos de saúde e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Cruzeiro.

No orçamento de 2012, 18% das receitas municipais eram aplicadas no setor. O aumento deste percentual também leva em consideração o crescimento populacional e os novos serviços oferecidos pela rede municipal. Conforme a coordenadora do Controle Interno da Prefeitura, Janice Antoni, o alto investimento leva em consideração o aumento dos atendimentos e a defasagem das tabelas de custeio do Governo Federal. “Há uma disparidade entre o preço atual e o repassado pelo Governo Federal. Por essa defasagem, o orçamento municipal também cresceu de forma mais significativa para a saúde,” destaca.

2018
Para o orçamento de 2018 são projetados R$ 55,4 milhões para investimentos na saúde. Do total, 22% são de recursos próprios do Município.

INEFICIENTE
No ano passado o Ranking de Eficiência dos Municípios realizado pela Folha de São Paulo (REM-F) classificou Venâncio Aires como ineficiente em gestão dos recursos para a saúde. Três entre cada quatro municípios do Brasil (76%) não são eficientes no uso dos recursos disponíveis para as áreas básicas de saúde, educação e saneamento, segundo os critérios e análises dos resultados do REM-F.

Evolução do investimento

2017 ……. R$ 54.944.117,37
2016 ……. R$ 54.403.013,93
2015 ……. R$ 52.546.816,18
2014 ……. R$ 48.023.643,14
2013 ……. R$ 36.716.714,55
2012 ……. R$ 27.934.731,32
2011 ……. R$ 24.212.246,73
2010 ……. R$ 19.411.572,52
2009 ……. R$ 17.649.704,52