• Hoje é: domingo, julho 21, 2019

Instituto Crescer Legal e Município unidos contra o êxodo rural

Olá Jornal
abril23/ 2018

Ocorreu nesta segunda-feira, 23, o ato de assinatura do acordo de cooperação entre o Município de Venâncio Aires e o Instituto Crescer Legal. A entidade será responsável pela contratação e manutenção da parte pedagógica, como planejamento, realização das aulas e contratação de profissionais. A prefeitura será disponibilizada pelo transporte escolar dos alunos bem como alimentação dos mesmos.

Entre os presentes no ato estavam a Secretária de Educação Joice Gassen e sua equipe, o Presidente do Instituto Crescer Legal Iro Schünke, acompanhado dos coordenadores do projeto, o Prefeito Giovane Wickert, alunos do Instituto e professores da Emef Dom Pedro II, escola que recebeu e onde o projeto é realizado.

A Secretária de Educação enfatizou a luta para conseguir a consolidação do projeto perante as mudanças nas leis recentemente. “O Crescer Legal agrega informação e conhecimento retornando à propriedade. Precisamos mostrar para o Jovem a riqueza do interior”, disse Joice, ao finalizar. “Aproveitem ao máximo à aprendizagem adquirida ao longo do programa”.

O dia 23 de abril, não foi só para comemorar o ato de assinatura, foi também o aniversário de três anos de Instituto “Em tão pouco tempo conseguimos tantos resultados” é o que afirma o presidente do Instituto Iro Schünke. “Conquistamos bastantes resultados positivos, atendemos cinco municípios na primeira edição, hoje são sete. Estamos formando líderes no meio rural”, destacou o presidente.

Wickert demonstrou a felicidade de assinar a etapa no dia do aniversário do projeto. “Acompanhamos o processo na turma anterior, e sabemos dos bons frutos deste projeto” O Prefeito também salientou o orgulho pelo tabaco, e a diversificação de culturas. “O mais importante do Crescer Legal é que ele não trabalha o tabaco e sim evita o êxodo rural” finalizou Wickert.

Iniciativa do SindiTabaco e suas empresas associadas, a entidade do Instituo Crescer Legal tomou forma com o apoio e adesão de pessoas envolvidas com a educação e com o combate ao trabalho infantil, em especial em áreas com plantio de tabaco, na Região Sul do País. A meta é oferecer subsídios para que o jovem permaneça e se desenvolva no meio rural e, ao mesmo tempo, combater o trabalho infantil no campo. Hoje são sete turmas e dentre uma delas em Venâncio Aires na escola Dom Pedro II, onde 20 alunos são atendidos.

CRÉDITO: Coordenadoria de Comunicação e Marketing PMVA