Inicia nesta quarta-feira mais uma edição do Fórum de Educação

Olá Jornal
abril24/ 2019

Educadores e profissionais de ensino se reúnem entre os dias 24 e 27 de abril na Sociedade Olímpica de Venâncio Aires. A partir desta quarta-feira, inicia o 11º Fórum Internacional e 15º Fórum Nacional de Educação. Nesta edição, são esperados mais de 850 participantes, que debaterão o tema, “A Escola Contemporânea: Práticas criativas e inovadoras na ressignificação das competências cognitivas e emocionais.”

A programação faz parte das ações da Base Comum Curricular, que buscam manter ações de atualização e qualificação do corpo docente do poder público municipal. Conforme a secretária municipal de Educação, Joice Battisti Gassen (MDB), a proposta do Fórum é de garantir aos educadores um espaço de debate e atualização. “A troca de informações entre os profissionais já é uma oportunidade de aprimoramento. Mas isso aliado a palestras com profissionais renomados garante novos níveis de qualificação aos profissionais de educação.”

PARTICIPAÇÃO
O assessor da pasta municipal, André Henckes, destaca que a edição deste ano do evento teve as suas vagas preenchidas em 15 minutos. “Houve muita procura para participar do Fórum de Educação, tivemos em 15 minutos, após abertura dos cadastros online, a maior parte das vagas preenchidas neste ano. Além dos professores da nossa rede escolar, profissionais de todos os municípios da região participarão.”

PONTE
Na edição deste ano os participantes terão a oportunidade de conhecer mais sobre um dos projetos mais inovadores na área educacional. A Escola da Ponte está localizada no distrito do Porto, em Portugal e tem como diferencial garantir a autonomia dos estudantes. A instituição portuguesa foi dirigida pelo educador, especialista em música, em leitura e escrita, José Pacheco, que será um dos principais conferencistas do Fórum da Educação deste ano.

A proposta da Escola da Ponte é de fomentar outros aspectos do saber nos estudantes. Lá, os alunos não são divididos em classes nem em anos de escolaridade. Portadores de necessidades especiais dividem o espaço com os outros alunos, sendo a biblioteca o local central da escola.