Hospital São Sebastião Mártir reduz dívidas e déficit mensal nos últimos seis meses

Olá Jornal
abril29/ 2020

Após a crise financeira vivida pelo Hospital São Sebastião Mártir (HSSM), junto com a Prefeitura de Venâncio Aires, formalizou uma comissão de apoio e recuperação financeira. O grupo tem atuado desde outubro do ano passado, e vem alinhando ações para garantir o equilíbrio nas contas da principal instituição de saúde venâncio-airese. A casa de saúde chegou alcançar déficit mensal de R$ 900 mil no mês de outubro de 2019, conseguiu reduzir o montante, em março deste ano para R$ 600 mil. Porém deste total, R$ 400 mil envolve o pagamento de dívidas em financiamentos.

No fim do mês passado, o montante de obrigações em atraso foi de R$ 3,2 milhões, porém se nada fosse feito, este valor já estaria em R$ 7 milhões, inviabilizando as atividades. Neste valor total estão honorários médicos, pagamentos de fornecedores e despesas fixas. Este volume está em negociação e com valores de emendas e aportes extras, será possível equilibrar as contas. As melhorias nas contas do hospital se devem à ações desenvolvidas pela direção para reduzir o déficit de caixa mensal, em valor aproximado de R$ 300 mil.

Entre as medidas adotadas estão a diminuição de gastos com pessoal, negociação com fornecedores e equalização de estoque, renegociação de dívidas com instituições financeiras, redução de juros e alongamento de prazos em empréstimos, aprimoramentos de procedimentos médicos e hospitalares.

Os trabalhos do Plano de Recuperação Financeira do Hospital São Sebastião Mártir (HSSM) serão mantidos por mais seis meses. Na avaliação do prefeito, Giovane Wickert (PSB), o trabalho foi fundamental para direcionar ações e organizar a saúde financeira da instituição. “Tivemos vários resultados positivos, como conseguir pagar a folha de pagamentos dos funcionários em dia, aumentar doações e aportes. O Município, no novo contrato com o hospital está ampliando em R$ 100 mil os recursos destinados aos serviços.”

O presidente do HSSM, Luciano Spies, destacou que o hospital avançou na gestão financeira, também a partir de direcionamentos da comissão. “Neste período não contratamos novos empréstimos e buscamos por meio de articulação política, liderada pelo prefeito Giovane, emendas que ajudam na manutenção dos serviços.”

Já o secretário municipal da Saúde, que preside a comissão, lembrou do apoio da comunidade para a recuperação do hospital. “Sem o trabalho da comissão o HSSM estaria inviabilizado. Fizemos o melhor para recuperar o nosso hospital e isso precisa continuar.”

MELHORIAS 

Durante a apresentação do relatório de ações, o presidente do hospital, destacou o planejamento para em parceira com a RGE Sul implantar placas solares. A estrutura permitirá economia de até R$ 50 mil nas contas de energia da casa de saúde. A medida deve ocorrer até o fim do ano, quando a instituição finalizar o pagamento de R$ 400 mil em contas de energia que estão em atraso atualmente.

Outra proposta em avaliação é a criação de um setor específico para atender doenças infectocontagiosas. A estrutura permitirá realizar atendimento adequado aos pacientes e também garantir mais segurança de trabalho para os profissionais, por conta do isolamento. Com isso, será possível diminuir as despesas com insalubridade de outras profissionais, que possuem algum contato com pacientes de risco, ou lidam com equipamentos e produtos específicos.