• Hoje é: sábado, dezembro 15, 2018

Greve do Magistério completa 30 dias e mantém escolas fechadas em Venâncio

Guilherme Siebeneichler
outubro07/ 2017

Os professores da rede estadual de Venâncio Aires mantêm a paralisação, convocada pelo Cpers/Sindicato no dia 05 de setembro. Ao longo de 30 dias a mobilização alcançou 80% dos profissionais de educação do Estado, no município. Alguns professores e funcionários começam a retornar aos educandários, porém, a previsão do 18º Núcleo da entidade de classe é de continuidade da greve nas maiores escolas da Capital do Chimarrão.

Conforme a diretora do Cpers, Marione Drebel, a greve mantém a sua força na região, com a adesão de novos professores. “As mudanças anunciadas pelo governo também não agradaram a categoria. É um momento histórico e precisa respeito. As ameaças também unificaram ainda mais os professores e funcionários,” destaca.
O sindicato ingressou na Justiça contra as ações do governo prevendo o corte do ponto e a demissão de profissionais contratados por tempo determinado. “Conseguimos uma liminar impedindo que isso ocorra. A greve é constitucional, é preciso que o governo pague os seus funcionários. O governo está mau assessorado,” argumenta Marione.

Na próxima terça-feira, 10, representantes do Cpers/Sidicato e profissionais da área educacional participam de mobilização em Porto Alegre. O grupo terá a presença de pais e alunos, representando a comunidade escolar.
A recuperação das aulas será feita no mês de dezembro e em janeiro. Porém, esse quesito será discutido pelo comando de greve, juntamente com a Secretaria Estadual de Educação.