• Hoje é: terça-feira, março 19, 2019

Governo Municipal trabalha na implantação da Creche Noturna

Demanda antiga, em especial no período de safra, poderá ter um alento para famílias que precisam de Escola Infantil. Promessa de campanha do atual prefeito, Giovane Wickert (PSB), a criação de creche noturna está em avaliação na Secretaria Municipal de Educação. Novidade para a região, o atendimento de crianças de seis meses a seis anos de idade na parte da noite não é recente em Passo Fundo. A cidade de 200 mil habitantes implantou em 2015 a modalidade de ensino infantil noturno. Na última semana, representantes da Secretaria de Educação de Venâncio visitaram o modelo de creche noturna, no noroeste gaúcho.

A titular da pasta de Venâncio, Joice Gassen, foi ao município na sexta-feira, 19, acompanhada da coordenadora pedagógica Alice Theis e da coordenadora de educação infantil da secretaria, Silvana Gerhard.

O sistema em Passo Fundo, primeiro em formato público no Brasil, é mantido pela própria prefeitura e, segundo o que foi repassado pelo secretário de Educação, Edemilson Brandão, o local atende hoje crianças por um período de 12 horas, entre 19h e 7h, o que auxilia aqueles pais que trabalham em horário noturno e em muitas situações não têm com quem deixar os filhos.

O denominado Centro Municipal de Atendimento Infantil (CEMANI) já está com dois anos em atividade, com parceria da Fundação Beneficente Lucas Araújo, onde está localizado o espaço de atendimento. Atualmente, 19 crianças estão matriculadas amparadas por profissionais como pedagoga, assistente auxiliar, cozinheira e auxiliar de limpeza.

Em Venâncio, no momento, é realizado estudo a respeito da demanda, do tipo de prédio e das necessidades das famílias. Após a visita, surgiu a ideia de criar a Central Única de Vagas, programa para facilitar o sistema de vagas nas EMEIs. A intenção é formar uma lista única, onde os pais poderão realizar as inscrições na Secretaria de Educação. O sistema passará a funcionar ainda nesse primeiro semestre.

REFERÊNCIAS

A rede privada de ensino infantil tem buscado alternativa para o atendimento de crianças em horários diferenciados. Em Venâncio, há unidades escolares que iniciam os atendimentos às 6h. Entretanto, a demanda a partir das necessidades do mercado de trabalho, tem exigido alterações nos horários de atendimento. Exemplo disso é a cidade de Presidente Getúlio, em Santa Catarina que, desde 2006, possui centros de educação infantil  particulares que atendem crianças em horários alternativos por pedidos de uma grande malharia e um frigorífico.

Em Pomerode também há oferta de creche noturna há pelo menos 15 anos, a partir da demandas das indústrias instaladas no município. Na Suécia, país modelo para educação infantil, serviços públicos atendem fi lhos de quem trabalha em horários fora do convencional, a partir da necessidade dos pais.