• Hoje é: terça-feira, outubro 15, 2019

Giovane Wickert tem encontro com governador e secretário de segurança

Guilherme Siebeneichler
outubro25/ 2016

O prefeito eleito, Giovane Wickert, cumpriu agenda nesta terça-feira, 25, em Porto Alegre. Um dos encontros foi com o governador José Ivo Sartori, como primeiro contato oficial sendo o futuro prefeito de Venâncio Aires. A proposta foi de ampliar as relações municipais com o Executivo estadual, na busca por novas parcerias e garantir pleitos antigos do Município, entre eles, o repasse da área de Estância Nova para a construção do novo distrito industrial. As agendas no Executivo gaúcho foram articuladas pelo assistente superior do Gabinete dos Prefeitos, Nilson Lehmen.

O atual vice-prefeito destacou que o apoio do estado será essencial no próximo ano, a partir da necessidade de alternativas financeiras. “Solicitei ao governador que dê apoio institucional aos projetos do município e para empresas que querem se instalar na cidade.”

Wickert cobrou parceria do governo para o repasse da área do entorno do presídio estadual. Pleito que já dura quatro anos em trâmites nos órgãos estaduais. O assunto também foi pauta de agenda com o secretário de Segurança Pública, Cezar Schirmer ainda nesta terça. “Para garantir o repasse da área defendi a construção de uma delegacia penitenciária, nos próximos três anos. Parece que este é um dos itens que estão travando o andamento desse processo.”

Giovane destaca que o governo gaúcho tem solicitado das prefeituras que receberão áreas ou bens do Estado, que garantam contrapartidas, para melhorar a eficiência estadual. Entre os pedidos da Susepe para garantir a área do novo distrito, está a construção de uma delegacia prisional junto ao complexo de Estância Nova. O secretário tem trabalhado a questão e garantiu retorno a proposta venâncio-airense até o fim do ano.

FAZENDA

Nesta quinta-feira, 27, o futuro gestor municipal participa de reunião com o secretário estadual da Fazenda, Giovane Feltes. Na pauta do encontro estão ações governamentais para colaborar com o Município na obtenção de financiamentos por meio do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). Wickert solicita apoio do governo estadual para a captação de recursos para obras no próximo ano. Com exigência de empréstimos para cidades com no minimo 100 mil habitantes, a proposta é de ter o Estado como fiador, ou por meio do BRDE e Badesul, buscar um volume de financiamentos e posteriormente dividir entre alguns municípios com capacidade de endividamento. Sistema parecido já realizado com recursos do BNDES.

whatsapp-image-2016-10-25-at-20-46-27