• Hoje é: segunda-feira, setembro 23, 2019

Gestão das propriedades será o foco da Expoagro Afubra

Olá Jornal
fevereiro28/ 2019

Levar conhecimento ao produtor rural para melhorar o gerenciamento da sua propriedade será o grande foco da 19º Expoagro Afubra. Neste ano a feira possui o tema “Tecnologias para o Campo: Gestão”. Pensando nisso, o visitante terá a oportunidade de conhecer medidas e apoio para garantir um novo gerenciamento às estruturas agrícolas.
Medidas já adotadas por empresas e entidades ganharão destaque na feira, que busca incentivar o produtor rural analisar a sua estrutura como uma empresa.

“Queremos estimular que o produtor veja o seu negócio como um empresário. Isso é fundamental para discutir a sucessão rural e o crescimento das áreas rurais,” argumenta o engenheiro agrônomo Marco Antônio Dornelles, coordenador geral da feira.

Exemplos de modelos de gestão das propriedades rurais serão detalhados aos visitantes da feira. Entre eles está o sistema eletrônico de gerenciamento criado pela Souza Cruz. Nele é possível avaliar receitas, despesas e lucros por meio de aplicativo de celular. Além disso, o sistema avalia o rendimento e aponta medidas para garantir novas fontes de renda e controle das despesas. O projeto criado pela empresa fumageira também estipula o custo operacional das propriedades e das lavouras de tabaco. O aplicativo já estava presente e sendo apresentado aos produtores visitantes da feira na edição passada.

LANÇAMENTO
O lançamento da 19ª Expoagro Afubra será nesta sexta, 1º de março, durante um almoço no Parque da Expoagro Afubra, que reunirá autoridades e imprensa. A palestra do lançamento será ministrada por Fernando Henrique Schwanke, secretário Nacional da Agricultura Familiar e Cooperativismo, do Ministério da Agricultura e Abastecimento, que falará sobre “Pequenas propriedades, grandes produções”.

FEIRA
A 19ª edição da feira ocorrerá nos dias 26, 27 e 28 de março de 2019. A última edição do evento ocorreu em 2018 e reuniu 98 mil pessoas. Dos visitantes presentes, 81,1% eram produtores rurais, isto é, o público-alvo da feira; 23,64% visitou o evento pela primeira vez e 91% dos entrevistados possuem propriedade própria. A movimentação financeira somou R$ 60,89 milhões, entre os 428 expositores.