• Hoje é: sábado, novembro 18, 2017

Gasto com combustíveis no Governo Municipal é o menor em quatro anos

Guilherme Siebeneichler
setembro13/ 2017

Apesar do corte de gastos, este tipo de investimento segue sendo o desafio do poder público. As despesas com combustíveis, que tiveram redução e maior controle, são realizadas para garantir o “andamento” da máquina pública. Até o dia 10 de setembro o Município desembolsou R$ 612 mil com combustível.

A maior parcela (R$ 391,8 mil com diesel), é aplicada diretamente no parque de máquinas. Este é menor valor gasto em diesel nos últimos cinco anos, o que pode refletir diretamente na manutenção das estradas do perímetro rural. Segundo o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, a logística das máquinas pesadas foi modificada, resultando em economia.

O atual governo municipal tem utilizado como braço de trabalho a manutenção de vias no interior. Embora ainda ocorram reclamações sobre a situação das estradas, os gestores garantem que as máquinas estão trabalhando.
Já os investimentos em combustíveis no geral, nos oito meses de 2017, alcançaram o menor valor em quatro anos. Quando levado em consideração apenas o diesel, os desembolsos são os mais baixos em cinco anos.

Entretanto, Renato Gollmann (PTB), secretário de Obras, justifica que o menor gasto não tem refletido na manutenção das estradas. “Mudamos a logística, estamos com mais pedreiras em atividade, o que garante melhor transporte de material. Em anos anteriores pedras de uma localidade eram transportadas para outros distritos, gerando mais consumo de combustível.”

No caso da gasolina, utilizada nos veículos leves, a regra tem sido economizar. Segundo o prefeito Giovane Wickert (PSB), o controle é mais rígido. “Estamos evitando gastos desnecessários e o combustível está sendo utilizado de forma bastante econômica.”

Nesta semana o governo anunciou convênio com Banrisul, para utilização de cartão que permitirá economia de até R$ 0,15 por litro, a partir de levantamento de preços. No caso do diesel, a compra é realizada diretamente na Petrobras.

GASTOS
Se neste ano já foram gastos R$ 612 mil com combustível, em 2016, até o fim de agosto, foram pagos, R$ 746.497,40, sendo R$ 479,5 mil em diesel. No anterior os investimentos foram de R$ 694.115,35, deste total foram gastos R$ 462,3 mil em diesel. Em 2014 foram R$ 651.965,31 no total em combustíveis, e só em diesel foram R$ 496.810,92. No primeiro ano da legislatura passada foram pagos R$ 582.727,80, sendo R$ 440.764,16, em diesel.