• Hoje é: quinta-feira, setembro 20, 2018

Futuros investimentos em pavimentações podem sair de financiamentos internacionais

Olá Jornal
julho11/ 2018

Novos investimentos em pavimentações em Venâncio Aires podem ser viabilizados por meio de financiamentos internacionais. A medida passa a ser mais realista após aprovação do Senado, para que municípios com menos de 100 mil habitantes busquem crédito em bancos no exterior. A captação em âmbito regional poderá ser feita por meio do Consórcio Intermunicipal de Serviços (Cisvale). Entram nos planos do Governo Municipal investimentos na pavimentação da ERS-422 e no Corredor dos Gauer.

As novas frentes de trabalho são classificadas como investimentos turísticos, que poderão fomentar novas fontes de recursos e aquecimento da economia local. Com a possibilidade de captar recursos em bancos e agências de fomento internacionais, o planejamento municipal se alia as demandas da região, como forma de garantir futuras melhorias na infraestrutura de locais onde há potencial turístico.

Segundo o prefeito de Venâncio Aires, Giovane Wickert (PSB), que atualmente lidera o Cisvale, a possibilidade de crédito do exterior poderá garantir o andamento de projetos prioritários para o Município. “Queremos buscar recursos para concluir a ligação da ERS-422 entre Linha Brasil e Vila Deodoro. Sabemos que este investimento poderá fomentar ainda mais o nosso turismo.”

Na ERS-422 estão projetados investimentos em quase 10 quilômetros. Outros 2,3 quilômetros são projetados para pavimentar o Corredor dos Gauer.

TURISMO
Além da busca por crédito internacional, os projetos regionais de pavimentação serão apresentados ao Ministério do Turismo. Por meio do Prodetur – Turismo a região espera garantir verbas para aplicar em locais com apelo turístico. O programa federal conta com R$ 5 bilhões para aplicar em regiões com possibilidade de investimentos no setor. “Esta também é uma tentativa. Vamos aguardar o retorno do ministério para o nosso projeto regional. Se não houver possibilidade, queremos lutar por recursos em instituições internacionais, por meio do Cisvale.”

O assunto pauta agenda do gestor municipal em Brasília nesta quarta-feira, 11.

CRÉDITO
Se o plano de buscar no exterior recursos para aplicar em infraestrutura sair do papel, a captação levará em consideração a capacidade de endividamento dos municípios que fazem parte do consórcio. No caso de Venâncio Aires, são cerca de R$ 40 milhões que podem ser contraídos em financiamentos públicos, segundo dados do Tesouro Nacional.

CRÉDITO EXTERNO
Na última terça-feira, 03, o Senado aprovou projeto que permite contratação de operações de crédito internacionais por consórcios e cidades com menos de 90 mil habitantes. A lei, até então, regulava limites para os municípios, que precisam de aprovação do Senado. Entre as instituições que podem garantir recursos para investimentos públicos está o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que financiou investimentos na revitalização do Guaíba, em Porto Alegre, e o projeto do aeromóvel, em Canoas.