• Hoje é: quinta-feira, maio 23, 2019

Fenachim distribui 1,9 tonelada de erva-mate e 11 mil litros de água quente aos visitantes

Olá Jornal
maio13/ 2019

O chimarrão faz parte da cultura do povo gaúcho, movimenta a economia e é um dos grandes patrimônios do Rio Grande do Sul. Na 15ª Festa Nacional do Chimarrão (Fenachim), que se encerrou no domingo, 12, em Venâncio Aires, ele foi protagonista. Nos nove dias de Festa, o público foi recepcionado pela Escola do Chimarrão, junto ao Chimarródromo, que contou com aulas sobre o preparo da bebida e ofertou, em parceria com as ervateiras Elacy, Madrugada e Biomate, os insumos para o chimarrão dos visitantes, de forma gratuita, totalizando 1,9 tonelada de erva-mate e 11 mil litros de água quente distribuídos na 15ª edição da Festa.

Com a proposta de cultuar as tradições e difundir a bebida, resgatando-a como hábito cultural e patrimônio dos gaúchos, o Instituto Escola do Chimarrão, organização não-governamental e sem fins lucrativos, convidou o público a conhecer mais sobre a história do mate e seus benefícios ao longo da Fenachim. Ao todo, mais de 1,2 mil pessoas registraram presença no livro da Escola, vindas dos mais diferentes cantos do país, incluindo estados como Rio de Janeiro e Tocantins, além de outros países como Argentina e Itália.

Conforme o diretor da Escola do Chimarrão e embaixador de Venâncio Aires, Pedro Schwengber, o destaque do espaço foi chimarrão de 11 segundos. “As pessoas ficam maravilhadas pela facilidade e praticidade do preparo. A Escola, que atuou com uma equipe de 15 pessoas, foi uma oficina permanente, tirando as dúvidas e curiosidades dos visitantes”, destacou.

Relembre – Na Festa com o Sabor do Rio Grande, a Escola do Chimarrão expôs 36 tipos da bebida, todos com um significado especial. Entre eles, destaque para o chimarrão do Gênero Feminino, criado pela presidente da 15ª Fenachim, Cleiva Giovanaz Heck. Além deste, estiveram expostos também: da engrenagem, furo alto, estrela, canhoto, da praia, da flor, ponte, tapado, amargo, poço, primavera, apaixonado, do prego, furo quadrado, invertido, escovado, mate doce, da colher, namorados, tradicional, homenagem, china pobre, achego, toca de tatu, vulcão, riscadinho, xadrez, peão pobre, ferradura, formigueiro, ventania, roda de carreta, da copa, repartido e meia lua.

CRÉDITO: Four Comunicação

FOTO: Wilian Oliveira